TERREMOTO - Goiás foi atingido por dois terremotos em menos de uma hora.

MAIS NOTÍCIAS

O Observatório Sismológico da UnB registrou dois terremotos de magnitudes 3.5 e 3.0 na cidade de em Aruanã, no interior de Goiás. Não houve registro de danos.


Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore as tempestades AQUI Monitore o SolAQUI
MAIS NOTÍCIAS

O asteróide do "Halloween" retorna para visitar a Terra

Asteroide "caveira" passará a cerca de 40 milhões de km da Terra.


Depois de seguir sua rota ao redor do Sol e cruzar as órbitas de Mercúrio, Vênus e Marte, o asteróide Halloween novamente passa perto da Terra, embora desta vez a uma distância significativamente maior. O evento acontecerá na noite de 10 a 11 de novembro, quando acontecerá cerca de 40 milhões de quilômetros do planeta, ou o que é o mesmo, cerca de 104 vezes a distância média que nos separa da Lua.

Última chance para estudá-lo
Não é esperado para retornar para a Terra até o ano de 2082, e desta vez ele vai fazer uma distância ainda maior: cerca de 50 milhões quilômetros, ou seja, cerca de 130 vezes a distância entre a Terra ea Lua, ou, o que é o mesmo, um terço da distância entre a Terra eo sol. portanto, esta poderia ser uma das últimas oportunidades para observar e coletar novos dados, mas, sim, precisamos de telescópios mais poderosos.

O objeto "terá um brilho muito menor do que há três anos, devido à maior distância e sua baixa refletividade. Na maior aproximação será em torno de magnitude 19,3, tornando visível apenas com relativamente grandes telescópios (de 50-60 diâmetros de diâmetro) e utilizando detectores do tipo CCD ", aponta Pablo Santos Sanz, da National Geographic, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia, do CSIC.

PIA20041-Asteroid-2015TB145-Animation-20151030

Depois de analisar as imagens tiradas há três anos, os cientistas deduziram que o asteroide levava cerca de cinco horas para completar sua rotação e 3, 4 anos para completar sua órbita. Uma análise mais aprofundada publicado no ano passado na revista Astronomy and Astrophiscis revelou mais detalhes, incluindo medindo aproximadamente 625 metros de diâmetro, e reflectindo uma 6% da luz solar, o que lhe confere uma cor escura característica, semelhante ao alcatrão fresco. "Muitos asteróides do cinturão principal tem tão pouco superfícies reflexivas, como Halloween -apunta Santos Sanz-, por isso não é uma característica única. A radiação e raios cósmicos solares pode escurecer a superfície desses objetos depois de milhares de milhões de anos ".

O cometa da extinção da Terra?
Em seu sobrevoo de 2015, o asteróide não afetou nosso planeta, e está descartado que o faça nesta ocasião, já que ele passará por uma distância ainda maior. No entanto, essa rocha celeste característica, de aspecto fantasmagórico, desperta muita fascinação entre a comunidade científica, pois ainda há muitas questões a serem resolvidas. "Não sabemos com certeza sua composição, se vier do cinturão de asteróides, o que não tem certeza, seria composto principalmente de rochas (silicatos) e talvez de algum metal", explica Santos Sanz.

E é que, de acordo com uma equipe de pesquisadores da Nasa, a órbita alongada e velocidade de 2015 TB145 sugerem que mais do que um asteróide poderia ser um cometa extinto que perdeu o coma. Neste caso, sua composição seria principalmente água e CO2, juntamente com outros compostos voláteis misturados com partículas de poeira. A maior parte do gelo teria se extinguido depois de passar muitas vezes perto do Sol, de modo que no final haveria apenas uma crosta de material orgânico.