Número de mortos em Moçambique pode ultrapassar 1.000, mais de 15.000 pessoas estão desaparecidas após destruição massiva do Ciclone Tropical "Idai".

MAIS NOTÍCIAS

Milhares de pessoas ainda precisam ser resgatadas após um ciclone devastador atingir os países da África Austral. Espera-se que o número de mortos atinja pelo menos 1.000 pessoas, com uma estimativa de 15.000 pessoas ainda desaparecidas. Os sobreviventes estão enfrentando uma crise humanitária, com os sistemas de água e saneamento fortemente danificados pela tempestade.

Milhares de pessoas estão fazendo uma viagem sinistra até à cidade da Beira, em Moçambique, que, embora fortemente danificada, é agora um centro de esforços de salvamento. Alguns caminhavam por estradas esculpidas pelas águas revoltas, enquanto outros eram transportados por pescadores locais. Helicópteros saíram à chuva para mais um dia de esforços para encontrar pessoas agarradas a telhados e árvores. O número confirmado de mortes no Zimbábue, vizinho de Moçambique e Maláui, superou 500 na quinta-feira, com centenas mais temidas em áreas totalmente submersas pelo ciclone Idai. Aqueles que chegam à Beira …

Bolsa fecha na máxima histórica com expectativa no governo Jair Bolsonaro

Bolsa em alta apoiada em movimentação do novo governo.


O mercado acelerou o ganho depois da confirmação de que o juiz federal Sérgio Moro aceitou o convite de Bolsonaro para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, a B3, fechou em alta nesta quinta-feira (1), renovando o recorde histórico, com o cenário externo positivo e os agentes financeiros na expectativa de novos anúncios sobre a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro, além dos planos para a economia.
O Ibovespa subiu 1,14%, a 88.419 pontos, após chegar a passar o patamar dos 89 mil pontos mais cedo.