Bolsonaro visita a CIA - o encontro sinalizou a disposição do governo brasileiro em estreitar laços no combate aos crimes transnacionais.

MAIS NOTÍCIAS

O presidente Jair Bolsonaro foi na manhã de ontem (18), à Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) para uma visita de cortesia.
Ele foi recebido pela diretora da agência, Gina Haspel. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, o encontro sinalizou a disposição do governo brasileiro em estreitar laços com a CIA no combate aos crimes transnacionais. “Foi uma visita de cortesia para, a partir daí, estabelecer esse foco de cooperação na área do crime organizado, dos crimes transnacionais e, eventualmente, os acordos na área de inteligência”, disse o porta-voz.  A visita não entrou na agenda oficial e a imprensa não foi avisada.  Rêgo Barros afirmou que a visita foi decidida pelo presidente no avião, rumo a Washington, capital do país. Presidente @jairbolsonaro chega aos EUA para primeira visita oficial ao país. O objetivo é promover uma agenda positiva entre os dois países. Na terça (19), está previsto encontro com o presidente Donald Trum…

Com Bolsonaro, Brasil pode entrar na OTAN

Ex-embaixador dos EUA defende entrada do Brasil na Otan.

Thomas Shannon defende que o governo de Jair Bolsonaro faça parte da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) - principal aliança militar do planeta:

"Traria ao Brasil uma oportunidade para se envolver e trabalhar diretamente não apenas em questões militares e das forças armadas, mas em tudo que for ligado a segurança nacional e segurança global."

Shannon trabalhou por duas temporadas no Brasil - entre 1989 e 1992, no governo de George Bush pai, e entre 2010 e 2013, como Embaixador em Brasília no governo Barack Obama.

Comentários