Bolsonaro muda a Lei Maria da Penha para proteger as mulheres efetivamente.

MAIS NOTÍCIAS

Publicada lei que garante mais proteção à mulher vítima de violência. As medidas que alteram a Lei Maria da Penha começam a valer hoje.

A Lei Maria da Penha prevê, a partir de agora, a aplicação de medidas protetivas de urgência a mulheres ou a seus dependentes ameaçados de violência doméstica ou familiar. O Diário Oficial da União publica hoje (14) a lei sancionada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, com as alterações que darão mais rapidez nas decisões judiciais e policiais.
De acordo com nova norma, quando constatada a existência de risco atual ou iminente à vida ou à integridade física da mulher, ou de seus dependentes, o “agressor será imediatamente afastado do lar, domicílio ou local de convivência” com a vítima, medida que pode ser adotada pela autoridade judicial; pelo delegado de polícia; ou pelo policial, quando o município não for sede de comarca e não houver delegado disponível no momento da denúncia.
A lei prevê também que, quando a aplicação das m…

Dados sísmicos do USGS apontam para um aumento de 2000% nos principais terremotos desde 1900


De acordo com USGS, (Serviço Geológico dos Estados Unidos), o ano de 1900 registrou três grandes terremotos de magnitude 6 ou superior,  em todo o mundo.


Cem anos depois, no ano 2000, a USGS registrou 160 terremotos de magnitude 6 ou superior, em todo o mundo. 


Entre 1900 e 1918, a USGS registrou 147 terremotos de magnitude 6 ou superior. 
O número médio foi de 12 por ano. 
13 terremotos a menos do que o total de 160 registrados só no ano de 2000.


Entre 2000 e 2018, a USGS registrou 2.911 terremotos de magnitude 6 ou superior até o momento.
O número médio foi de 243 por ano. 
2.764 a mais do que nos anos de 1900 a 1918.
Fonte: USGS/Sott