Número de mortos em Moçambique pode ultrapassar 1.000, mais de 15.000 pessoas estão desaparecidas após destruição massiva do Ciclone Tropical "Idai".

MAIS NOTÍCIAS

Milhares de pessoas ainda precisam ser resgatadas após um ciclone devastador atingir os países da África Austral. Espera-se que o número de mortos atinja pelo menos 1.000 pessoas, com uma estimativa de 15.000 pessoas ainda desaparecidas. Os sobreviventes estão enfrentando uma crise humanitária, com os sistemas de água e saneamento fortemente danificados pela tempestade.

Milhares de pessoas estão fazendo uma viagem sinistra até à cidade da Beira, em Moçambique, que, embora fortemente danificada, é agora um centro de esforços de salvamento. Alguns caminhavam por estradas esculpidas pelas águas revoltas, enquanto outros eram transportados por pescadores locais. Helicópteros saíram à chuva para mais um dia de esforços para encontrar pessoas agarradas a telhados e árvores. O número confirmado de mortes no Zimbábue, vizinho de Moçambique e Maláui, superou 500 na quinta-feira, com centenas mais temidas em áreas totalmente submersas pelo ciclone Idai. Aqueles que chegam à Beira …

Laboratório Sirius, o acelerador de elétrons brasileiro e o mais potente do mundo, será inaugurado dia 14.



O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), localizado em Campinas, São Paulo prevê que o Laboratório Sirius seja inaugurado na próxima quarta-feira (14) às 10h com a presença do presidente da República Michel Temer. Sirius estará pronto para realizar os seus primeiros testes e em 2019 ele estará em pleno funcionamento. 

Resultado de imagem para SIRIUS, O ACELERADOR DE PARTÍCULAS

Só nos dois últimos anos, o Governo Federal repassou mais de R$ 900 milhões ao laboratório.
Projetado por cientistas brasileiros, desenvolvido por empresas nacionais, o Sirius veio para mudar a ciência no Brasil.

sirius

O Sirius é o mais moderno laboratório acelerador de elétrons do mundo. Na prática, ele revela detalhes moleculares de qualquer objeto. “É a maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no País”, explicou o diretor geral do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), José Roque. 

O laboratório poderá ser utilizado para fazer pesquisas em diversas áreas como saúde, agricultura, mineração, meio ambiente, dentre outros.

Resultado de imagem para SIRIUS, O ACELERADOR DE PARTÍCULAS

Fonte: https://www.lnls.cnpem.br