Número de mortos em Moçambique pode ultrapassar 1.000, mais de 15.000 pessoas estão desaparecidas após destruição massiva do Ciclone Tropical "Idai".

MAIS NOTÍCIAS

Milhares de pessoas ainda precisam ser resgatadas após um ciclone devastador atingir os países da África Austral. Espera-se que o número de mortos atinja pelo menos 1.000 pessoas, com uma estimativa de 15.000 pessoas ainda desaparecidas. Os sobreviventes estão enfrentando uma crise humanitária, com os sistemas de água e saneamento fortemente danificados pela tempestade.

Milhares de pessoas estão fazendo uma viagem sinistra até à cidade da Beira, em Moçambique, que, embora fortemente danificada, é agora um centro de esforços de salvamento. Alguns caminhavam por estradas esculpidas pelas águas revoltas, enquanto outros eram transportados por pescadores locais. Helicópteros saíram à chuva para mais um dia de esforços para encontrar pessoas agarradas a telhados e árvores. O número confirmado de mortes no Zimbábue, vizinho de Moçambique e Maláui, superou 500 na quinta-feira, com centenas mais temidas em áreas totalmente submersas pelo ciclone Idai. Aqueles que chegam à Beira …

OSIRIS-REx chega a Bennu - A sonda OSIRIS-REx mostra Bennu em uma rotação completa de uma distância de cerca de 50 milhas (80 km).

Depois de viajar pelo espaço por mais de dois anos e mais de dois bilhões de quilômetros, a nave espacial OSIRIS-REx chegou ao seu destino, o asteróide Bennu, na segunda-feira, 3 de dezembro de 2018 A espaçonave passará quase um ano examinando o asteroide com cinco instrumentos científicos, com o objetivo de selecionar um local seguro e cientificamente interessante para coletar a amostra. OSIRIS-REx retornará a amostra para a Terra em setembro de 2023.


This series of images taken by the OSIRIS-REx spacecraft shows Bennu in one full rotation from a distance of around 50 miles (80 km). The spacecraft’s PolyCam camera obtained the thirty-six 2.2-millisecond frames over a period of four hours and 18 minutes.
Credits: NASA's Goddard Space Flight Center/University of Arizona

Esta série de imagens tiradas pela sonda OSIRIS-REx mostra Bennu em uma rotação completa de uma distância de cerca de 50 milhas (80 km). A câmera PolyCam da nave espacial obteve os trinta e seis quadros de 2,2 milissegundos durante um período de quatro horas e 18 minutos.
Créditos: Centro de Vôo Espacial Goddard da NASA / Universidade do Arizona



This picture shows the OSIRIS-REx spacecraft’s view of Bennu during the final phase of its journey to the asteroid. From Aug. 17 through Nov. 27 the spacecraft’s PolyCam camera imaged Bennu almost daily as the spacecraft traveled 1.4 million miles (2.2 million km) toward the asteroid. The final images were obtained from a distance of around 40 miles (65 km). During this period, OSIRIS-REx completed four maneuvers slowing the spacecraft’s velocity from approximately 1,100 mph (491 m/sec) to 0.10 mph (0.04 m/sec) relative to Bennu, which resulted in the slower approach speed at the end of the video.
Credits: NASA's Goddard Space Flight Center/University of Arizona

Esta imagem mostra a visão da sonda OSIRIS-REx de Bennu durante a fase final de sua jornada ao asteróide. De 17 de agosto a 27 de novembro, a câmera PolyCam da nave espacial fotografou Bennu quase diariamente enquanto a espaçonave viajou 2,2 milhões de quilômetros em direção ao asteróide. As imagens finais foram obtidas a uma distância de cerca de 40 milhas (65 km). Durante este período, o OSIRIS-REx completou quatro manobras diminuindo a velocidade da espaçonave de aproximadamente 1.100 mph (491 m / seg) para 0.10 mph (0,04 m / seg) em relação a Bennu, o que resultou na velocidade de aproximação mais lenta no final do vídeo .
Créditos: Centro de Vôo Espacial Goddard da NASA / Universidade do Arizona

Fonte: NASA



Como foi a sua experiência com a leitura? Boa ou ruim? Faça críticas e deixe suas dicas nos comentários abaixo para melhorarmos o Site. 
Até a próxima!