Número de mortos em Moçambique pode ultrapassar 1.000, mais de 15.000 pessoas estão desaparecidas após destruição massiva do Ciclone Tropical "Idai".

MAIS NOTÍCIAS

Milhares de pessoas ainda precisam ser resgatadas após um ciclone devastador atingir os países da África Austral. Espera-se que o número de mortos atinja pelo menos 1.000 pessoas, com uma estimativa de 15.000 pessoas ainda desaparecidas. Os sobreviventes estão enfrentando uma crise humanitária, com os sistemas de água e saneamento fortemente danificados pela tempestade.

Milhares de pessoas estão fazendo uma viagem sinistra até à cidade da Beira, em Moçambique, que, embora fortemente danificada, é agora um centro de esforços de salvamento. Alguns caminhavam por estradas esculpidas pelas águas revoltas, enquanto outros eram transportados por pescadores locais. Helicópteros saíram à chuva para mais um dia de esforços para encontrar pessoas agarradas a telhados e árvores. O número confirmado de mortes no Zimbábue, vizinho de Moçambique e Maláui, superou 500 na quinta-feira, com centenas mais temidas em áreas totalmente submersas pelo ciclone Idai. Aqueles que chegam à Beira …

200 pessoas estão desaparecidas no lamaçal de Brumadinho


O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerias (CBM-MG) informou que ao menos 200 pessoas estão desaparecidas com o rompimento da barragem  em Brumadinho (MG), nesta sexta-feira, 25. 
Até o momento, duas pessoas feridas foram levadas para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. Ainda não há mortes confirmadas.

 


De acordo com a corporação, 51 militares e seis aeronaves estão sendo utilizados para localizar e auxiliar vítimas da tragédia. As aeronaves também estão ajudando a resgatar pessoas que estão ilhadas por conta da lama.

Os bombeiros montaram um Sistema de Comando de Operações, no Centro Social do Córrego do Feijão, onde estão representantes de diversos órgãos de segurança pública. 
Há ainda um posto de arrecadação de alimentos, na Faculdade Asa de Brumadinho.