ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

A ex-Presidente Dilma Rousseff assinou em 2015, um decreto que inclui a ruptura de barragens na lista de “desastres naturais”. Dilma Lembrando que. em 2015, Dilma Rousseff demorou UMA SEMANA para visitar Mariana.


Segundo a presidência, o objetivo do decreto era/é liberar recursos do FGTS para os moradores atingidos pela onda de lama que saiu das barragens em Mariana no dia 5 de novembro.

Com isso, rupturas de barragens entraram na lista de desastres naturais como vendavais, ciclones, precipitações de granizo e alagamentos.

A assinatura do decreto foi criticada, pois a medida poderá servir para que as empresas responsáveis pelas barragens possam questionar na Justiça a sua responsabilidade sobre a tragédia.

Presidente Dilma Rousseff durante sobrevoo das áreas atingidas pelo rompimento das Barragens Fundão e Santarém. (Região de Mariana/ MG - 12/11/2015) (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

Em uma audiência para debater o desastre em Mariana, 2015, a subprocuradora Sandra Cureau, que atua na área de meio ambiente na Procuradoria-Geral da República, também criticou o decreto. 

Para ela, a medida poderá ter reflexos nas áreas penal e cível e pode ser usada pela mineradora Samarco, controlada por Vale e BHP, e seus dirigentes para buscar reduzir penas nessas esferas. 


O DECRETO




“Parágrafo único. Para fins do disposto no inciso XVI do caput do art. 20 da Lei nº 8.036, de 11 de maio de 1990, considera-se também como natural o desastre decorrente do rompimento ou colapso de barragens que ocasione movimento de massa, com danos a unidades residenciais. ”

Lembrando que. em 2015, Dilma Rousseff foi criticada por levar UMA SEMANA para visitar Mariana.