Número de mortos em Moçambique pode ultrapassar 1.000, mais de 15.000 pessoas estão desaparecidas após destruição massiva do Ciclone Tropical "Idai".

MAIS NOTÍCIAS

Milhares de pessoas ainda precisam ser resgatadas após um ciclone devastador atingir os países da África Austral. Espera-se que o número de mortos atinja pelo menos 1.000 pessoas, com uma estimativa de 15.000 pessoas ainda desaparecidas. Os sobreviventes estão enfrentando uma crise humanitária, com os sistemas de água e saneamento fortemente danificados pela tempestade.

Milhares de pessoas estão fazendo uma viagem sinistra até à cidade da Beira, em Moçambique, que, embora fortemente danificada, é agora um centro de esforços de salvamento. Alguns caminhavam por estradas esculpidas pelas águas revoltas, enquanto outros eram transportados por pescadores locais. Helicópteros saíram à chuva para mais um dia de esforços para encontrar pessoas agarradas a telhados e árvores. O número confirmado de mortes no Zimbábue, vizinho de Moçambique e Maláui, superou 500 na quinta-feira, com centenas mais temidas em áreas totalmente submersas pelo ciclone Idai. Aqueles que chegam à Beira …

Michelle Bolsonaro está cortando gastos absurdos na Granja do Torto e no Palácio da Alvorada


O Palácio da Alvorada consome, mesmo sem ninguém morando, pelo menos R$ 430 mil por mês em contas fixas: água, luz, aquecimento da piscina, jardins e cuidado com os animais. 

Já na Granja do Torto, o gasto mensal, mesmo sem uso, é de R$ 70 mil. 


A Primeira-dama Michelle ainda está tomando conhecimento da situação, mas já mudou alguns procedimentos: mandou desligar aquecedores de piscinas, que ficavam ligados o tempo todo, e aparelhos de ar-condicionado em cômodos vazios 
— A ordem é só ligar quando alguém estiver usando. 

Além da questão de ser dinheiro público, Michelle justifica os cortes dizendo que já viu mães cortando lençol de casal em quatro partes para colocar os filhos para dormir, no chão.

A filha mais velha de Michelle, hoje com 16 anos, está gostando da ideia de não ter que lavar louça no Palácio da Alvorada. Mas estranha não ter nem de levar o prato de refeição à cozinha. 
Já Michelle está sentindo falta da sua rotina de mãe, que levava na casa da família no Rio de Janeiro. 
— Sinto falta até de fazer o mercado e digo para minhas filhas que isso é um momento, não é a nossa vida.

A primeira-dama recebeu a Record TV e o R7 no Palácio da Alvorada. A entrevista completa feita pelo jornalista Eduardo Ribeiro você assiste abaixo:

Fonte: R7

Como foi a sua experiência com a leitura? Boa ou ruim? Faça críticas e deixe suas dicas nos comentários abaixo para melhorarmos o Site. 
Até a próxima!