Vulcão Popocatépetl, considerado um dos 10 mais perigosos do mundo, aumentou suas atividades eruptivas nas últimas horas.

O vulcão Popocatépetl aumentou sua atividade eruptiva nas últimas horas e lançou material incandescente. 

As autoridades de Proteção Civil pediram à população que não se aproximasse da cratera, informou hoje o Centro Nacional de Prevenção de Desastres (Cenapred) do México.
O vulcão Popocatépetl, de acordo com seu último relatório, o Cenapred alertou para o perigo envolvido na queda de fragmentos balísticos e a emissão de cinzas é esperada nos estados centrais do México.

A agência manterá o monitoramento contínuo da atividade do Popocatepetl, considerado um dos 10 mais perigosos do mundo, pois 25 milhões de pessoas vivem a menos de 100 quilômetros da cratera. Da mesma forma, ele indicou que nas últimas horas, o vulcão Popocatépetl emitiu 140 exalações e uma coluna de erupção de dois quilômetros que está se dispersando em direção ao sudoeste do vulcão foi registrada.
Ya con sensor infrarrojo.

No es que este tipo de actividad solo pase de noche, de día la incandescencia simplemente no se…

Castanha do povo indígena Rikbaktsa recebe selo de certificação


Medida assegura a qualidade e procedência do alimento, aumentando o valor agregado ao produto.

Estimativa da Funai é que arrecadação com a safra chegue a R$ 180 mil.
Foto: José Medeiros/Pacto das Águas

A castanha do Brasil produzida pelo povo Rikbaktsa do Mato Grosso recebeu o Selo Nacional da Agricultura Familiar Indígena (Senaf Indígena), emitido pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead). Com a autenticação, aumenta o valor agregado do produto, beneficiando a comunidade indígena. Após a certificação, os consumidores têm a certeza de comprar um produto de qualidade e de origem reconhecida.


Para fazer com que a castanha deixe a aldeia e chegue aos compradores, a Fundação Nacional do Índio (Funai) é responsável pela logística de transporte da mercadoria. A ideia é evitar que atravessadores dificultem o comércio.


Recursos
Estimativa da Sead aponta para um aumento de 30% no preço da castanha com a certificação. Parte dos recursos arrecadados com a venda é revertida em benefício da comunidade, que já faz planos para o futuro da produção. Os Rikbaktsa pretendem construir ainda um barracão para estocar as castanhas e construir uma pequena indústria.

Fonte: Funai



Comentários