Bolsonaro visita a CIA - o encontro sinalizou a disposição do governo brasileiro em estreitar laços no combate aos crimes transnacionais.

MAIS NOTÍCIAS

O presidente Jair Bolsonaro foi na manhã de ontem (18), à Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) para uma visita de cortesia.
Ele foi recebido pela diretora da agência, Gina Haspel. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, o encontro sinalizou a disposição do governo brasileiro em estreitar laços com a CIA no combate aos crimes transnacionais. “Foi uma visita de cortesia para, a partir daí, estabelecer esse foco de cooperação na área do crime organizado, dos crimes transnacionais e, eventualmente, os acordos na área de inteligência”, disse o porta-voz.  A visita não entrou na agenda oficial e a imprensa não foi avisada.  Rêgo Barros afirmou que a visita foi decidida pelo presidente no avião, rumo a Washington, capital do país. Presidente @jairbolsonaro chega aos EUA para primeira visita oficial ao país. O objetivo é promover uma agenda positiva entre os dois países. Na terça (19), está previsto encontro com o presidente Donald Trum…

Chuvas fortes no Peru deixam 31 mortos. Mais mais de 8 mil pessoas foram afetadas.


Pelo menos 31 pessoas morreram e 8 mil 299 foram afetadas, assim como 160 casas foram destruídas e outras 443 inabitáveis, até o momento, durante a estação chuvosa no Peru, segundo informações oficiais divulgadas no sábado.


O Centro Nacional de Operações de Emergência (COEN) observou, em seu último boletim, que os números de danos atualizados durante a estação chuvosa de 2018-2019 foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Defesa Civil (Indeci).

A agência indicou que durante a temporada houve 110 avalanches, conhecidos como "huaycos" no Peru, 450 eventos de chuva, 117 inundações, 105 deslizamentos de terra, 30 deslizamentos de terra, dois casos de erosão e nove tempestades elétricas.

Além das vítimas e dos atingidos, os fenômenos naturais afetaram duas mil 342 moradias, deixando duas escolas inabitáveis e afetaram outras 43, além de sete centros de saúde.

Também 19 pontes foram destruídas e 25 afetadas, 140,39 quilômetros de estradas afetadas e 3,92 quilômetros destruídos, e 80 quilômetros de estradas rurais afetadas e 5,44 quilômetros destruídos.

Precisamente, o Ministério da Economia e Finanças (MEF) anunciou no sábado que emitiu dispositivos para facilitar a aprovação de investimentos em situações que tenham uma declaração de emergência devido a desastres naturais.



Fonte: InformadorMexico

Comentários