ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

Gaia apresenta novas previsões para a colisão da Via Láctea com Andromeda, 4.5 bilhões de anos a partir de agora!


Imagem meramente ilustrativa - Auto desconhecido

A imagem abaixo mostra as futuras trajetórias orbitais de três galáxias espirais: nossa Via Láctea (azul), Andrômeda, também conhecida como M31 (vermelha) e Triangulum, também conhecida como M33 (verde). 


O círculo indica a posição atual de cada galáxia e as suas trajetórias futuras foram calculadas usando dados da segunda versão da missão Gaia da ESA. 

A Via Láctea é mostrada como uma impressão artística, enquanto as imagens de Andromeda e Triangulum são baseadas em dados de Gaia. 

Setas ao longo das trajetórias indicam a direção estimada do movimento de cada galáxia e suas posições, 2,5 bilhões de anos no futuro, enquanto cruzes marcam sua posição estimada em cerca de 4,5 bilhões de anos. 


Aproximadamente 4,5 bilhões de anos a partir de agora, a Via Láctea e Andrômeda farão sua primeira passagem ao redor uma da outra a uma distância de aproximadamente 400.000 anos-luz. 

As galáxias continuarão a se aproximar uma da outra e eventualmente se fundirão para formar uma galáxia elíptica. 

A escala linear de 1 milhão de anos-luz refere-se às trajetórias das galáxias; as imagens da galáxia não estão em escala. 

Crédito: Órbitas: E. Patel, G. Besla (universidade do Arizona), R. van der Marel (STScI)
Imagens: ESA (Via Láctea); ESA / Gaia / DPAC (M31, M33).