Detectores celestes de monóxido de carbono podem alertar para um mundo distante repleto de formas de vida simples.

MAIS NOTÍCIAS

Para alguns mundos distantes, o monóxido de carbono pode realmente ser compatível com uma biosfera microbiana robusta.


Astrônomos assumiram que um acúmulo de monóxido de carbono na atmosfera de um planeta seria um sinal claro de falta de vida. Agora, uma equipe de pesquisadores liderada pela UC Riverside está argumentando o contrário: os detectores celestes de monóxido de carbono podem realmente nos alertar para um mundo distante repleto de formas de vida simples.
"Com o lançamento do Telescópio Espacial James Webb daqui a dois anos, os astrônomos poderão analisar as atmosferas de alguns exoplanetas rochosos", disse Edward Schwieterman, principal autor do estudo e membro do Programa de Pós-Doutorado da NASA no Departamento de Ciências da Terra da UCR. "Seria uma pena ignorar um mundo habitado porque não consideramos todas as possibilidades."
Em um estudo publicado no The Astrophysical Journal, a equipe de Schwieterman usou modelos computacionais de qu…

Maduro coloca Sistema de Mísseis de Defesa Aérea S-300VM próximo à fronteira com o Brasil.


No dia 21 de fevereiro começaram a ser emitidos sinais dos radares do sistema de defesa aérea S-300.

O sistema S-300 foi posicionado na região do Aeropuerto de Santa Elena de Uairén, cerca de 11 km de distância do  Estado de Roraima 

O sistema de Defesa Aéreo S-300VM é produzido pela empresa russa Antey-Almaz e supera em muito o sucesso dos famosos caças Sukhoi.

A Venezuela adquiriu os S-300 durante o governo de Hugo Chávez. Junto incorporou o conceito de defesa aérea desenvolvido pelos russos desde a Guerra Fria. Trata-se de um sistema escalonado, que vai desde o menor nível com canhões até os mísseis para grande altitude:

Canhões de 20 a 40mm
MANPADS IGLA S 3,5 km
S-125 Pechora 2M 20 km Altitude
BUK-2ME 25 km Altitude
S-300VM 30 km Altitude

A Venezuela adquiriu não só os sistemas de mísseis e Comando e Controle (C2), mas sim o conceito de operação e emprego dos russos. Há três anos foi o criado o “Comando de Defensa Aeroespacial Integral” (CODAI). É subordinado ao “Comando Estrategico Operacional” (CEOFANB), outro conceito importado da Rússia.

O CODAI tem recebido treinamento sobre os avanços ocorridos na Guerra da Síria diretamente de missões russas que visitam o país. O controle de afinidade ideológico dos seus membros.

Fonte: Nelson F During


Comentários