Após Idai e Kenneth, LORNA se forma. Mais um ciclone tropical no Oceano Índico Sul, o terceiro em 2 meses.

MAIS NOTÍCIAS

O satélite Suomi NPP da NASA-NOAA passou sobre o Oceano Índico Sul e capturou uma imagem visível do Ciclone Tropical Lorna bem organizado. O satélite Suomi NPP sobrevoou a cidade de Lorna em 25 de abril às 16h30 (horário de Brasília) e o instrumento VIVI (Visible Infrared Imaging Radiometer Suite) forneceu uma imagem visível da tempestade. A imagem do VIIRS mostrou uma tempestade mais circular, indicando que a tempestade estava se consolidando e se fortalecendo. Dados de microondas revelaram uma característica do olho.

Às 11h00 (horário de Brasília) do dia 25 de abril, o Ciclone Tropical Lorna estava centrado perto de 10,8 graus de latitude sul e 85,9 graus de longitude leste, cerca de 824 milhas a leste-sudeste de Diego Garcia. Lorna estava se movendo para o leste-sudeste e tinha ventos máximos de 50 nós (57 mph / 92 kph).

Lorna não é uma ameaça para as áreas de terra. Espera-se que Lorna se desloque para o sudeste enquanto se fortalece a 75 nós (139 km / h) atingindo a…

O MP-RJ compara o Ninho do Urubu/Flamengo, com centros de internação para menores infratores, unidades do Departamento Geral de Ações Educativas e entidades de acolhimento.


Publicado no Diário Oficial do Município em janeiro de 2012, o auto de infração sob número 569057 informava que o clube teria que arcar com uma multa de R$ 399,39. 
A Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) determinava ainda que o Rubro-negro sofreria o ônus de R$ 570,56 diários caso decidisse abrir as portas.
Outra ação do Ministério Público do Rio de Janeiro ocorreu recentemente pelas más condições oferecidas aos atletas de base. 
O processo, iniciado em 2015, chega a pedir a interdição das instalações dos alojamentos e foi remetido ao MP-RJ também nesta sexta, após a tragédia.
A ação com audiência de julgamento marcada para maio deste ano, cita precariedade dos colchões e menores residindo no CT sem autorização dos pais. 


Trecho ao qual o UOL Esporte teve acesso também fala em dificuldades de pais no acesso e visitas aos seus filhos. Dentre os pedidos, estão a suspensão das atividades das categorias de base do Flamengo, interdição dos alojamentos, entrega dos adolescentes aos responsáveis e a adoção de uma série de medidas, passando por saúde e educação, para melhorar a condição de vida dos menores.

O MP-RJ compara o Ninho do Urubu a unidades do Departamento Geral de Ações Educativas (Degase), centros de internação para menores infratores, e entidades de acolhimento."Impende registrar que as precárias condições oferecidas pelo réu aos seus atletas residentes é inferior até mesmo àquelas atualmente ofertadas aos adolescentes em conflito com a lei que cumprem medida socioeducativa de semiliberdade em unidades do Departamento Geral de Ações Socioeducativas, o que revela o absurdo da situação". "Não obstante os adolescentes residentes nos clubes e centros de formação de atletas não estejam sob medida de acolhimento institucional, certo é que estes se encontram em situação análoga.

Outro alvo de críticas é a falta de educadores, além de problemas com a estrutura física. "O clube não dispõe de educadores ou monitores, valendo-se de vigias noturnos para a referida função das 19h às 7h. O CT não possui psicólogo específico para adolescentes residentes. Há vários adolescentes que estão sem autorização dos pais para permanecerem no CT e outros que estão sem comprovante de matrícula. A estrutura física é precária mormente em razão a pouca disponibilidade de banheiros, os armários são pequenos, sendo certo que os pertences dos atletas permanecem guardados em bolsas e mochilas".

A ministra do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, abriu um canal de denúncias específico para que sejam registradas infrações envolvendo alojamentos e centros de treinamentos.



O canal foi aberto como forma de expandir a atuação do poder público para os mais diversos espaços. O serviço funcionará 24 horas por dias, em todo o País, por meio do Disque 100 e tem como objetivo flagrar violações graves que estejam acontecendo dentro de CTs e de alojamentos e acionar órgãos responsáveis para resolver os problemas e evitar tragédias como a que aconteceu com o Flamengo, segundo Damares .


Fonte IG/UOL