EBOLA - 1.400 pessoas morreram até agora no segundo maior surto da história, mas segundo a OMS, ainda não é uma emergência internacional.

MAIS NOTÍCIAS

A epidemia do vírus Ebola na África Ocidental foi o surto mais disseminado da doença na história, matando mais de 11.000 pessoas e se espalhando para dez países, incluindo Libéria, Serra Leoa, Espanha e Estados Unidos.

Em 14 de junho, a Organização Mundial de Saúde divulgou uma declaração que outro surto de Ebola na República Democrática do Congo e em Uganda é uma emergência de saúde na região, mas não atende aos critérios de uma emergência internacional. A ONU também declarou que o surto ainda não é uma emergência global, mas é "um evento extraordinário" de profunda preocupação.
No entanto, as autoridades estão preocupadas com a disseminação da doença e com o fato de não haver dinheiro suficiente para combatê-la.

"O Comitê está profundamente decepcionado com o fato de a OMS e os países afetados não terem recebido o financiamento e os recursos necessários para este surto", diz a declaração da OMS. "A comunidade internacional deve aumentar o finan…

O MP-RJ compara o Ninho do Urubu/Flamengo, com centros de internação para menores infratores, unidades do Departamento Geral de Ações Educativas e entidades de acolhimento.


Publicado no Diário Oficial do Município em janeiro de 2012, o auto de infração sob número 569057 informava que o clube teria que arcar com uma multa de R$ 399,39. 
A Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) determinava ainda que o Rubro-negro sofreria o ônus de R$ 570,56 diários caso decidisse abrir as portas.
Outra ação do Ministério Público do Rio de Janeiro ocorreu recentemente pelas más condições oferecidas aos atletas de base. 
O processo, iniciado em 2015, chega a pedir a interdição das instalações dos alojamentos e foi remetido ao MP-RJ também nesta sexta, após a tragédia.
A ação com audiência de julgamento marcada para maio deste ano, cita precariedade dos colchões e menores residindo no CT sem autorização dos pais. 


Trecho ao qual o UOL Esporte teve acesso também fala em dificuldades de pais no acesso e visitas aos seus filhos. Dentre os pedidos, estão a suspensão das atividades das categorias de base do Flamengo, interdição dos alojamentos, entrega dos adolescentes aos responsáveis e a adoção de uma série de medidas, passando por saúde e educação, para melhorar a condição de vida dos menores.

O MP-RJ compara o Ninho do Urubu a unidades do Departamento Geral de Ações Educativas (Degase), centros de internação para menores infratores, e entidades de acolhimento."Impende registrar que as precárias condições oferecidas pelo réu aos seus atletas residentes é inferior até mesmo àquelas atualmente ofertadas aos adolescentes em conflito com a lei que cumprem medida socioeducativa de semiliberdade em unidades do Departamento Geral de Ações Socioeducativas, o que revela o absurdo da situação". "Não obstante os adolescentes residentes nos clubes e centros de formação de atletas não estejam sob medida de acolhimento institucional, certo é que estes se encontram em situação análoga.

Outro alvo de críticas é a falta de educadores, além de problemas com a estrutura física. "O clube não dispõe de educadores ou monitores, valendo-se de vigias noturnos para a referida função das 19h às 7h. O CT não possui psicólogo específico para adolescentes residentes. Há vários adolescentes que estão sem autorização dos pais para permanecerem no CT e outros que estão sem comprovante de matrícula. A estrutura física é precária mormente em razão a pouca disponibilidade de banheiros, os armários são pequenos, sendo certo que os pertences dos atletas permanecem guardados em bolsas e mochilas".

A ministra do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, abriu um canal de denúncias específico para que sejam registradas infrações envolvendo alojamentos e centros de treinamentos.



O canal foi aberto como forma de expandir a atuação do poder público para os mais diversos espaços. O serviço funcionará 24 horas por dias, em todo o País, por meio do Disque 100 e tem como objetivo flagrar violações graves que estejam acontecendo dentro de CTs e de alojamentos e acionar órgãos responsáveis para resolver os problemas e evitar tragédias como a que aconteceu com o Flamengo, segundo Damares .


Fonte IG/UOL