ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

Presidente de Cuba chama os presidentes da Colômbia e Chile de "palhaços".


A Venezuela é o principal parceiro político e econômico de Cuba, que desde 2000 recebe petróleo subsidiado daquele país em troca do envio de profissionais, especialmente médicos e professores.

Miguel Díaz-Canel ://twitter.com/diazcanelb

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, descreveu como "palhaços" os presidentes da Colômbia, Ivan Duque, e do Chile, Sebastián Piñera, por ter participado da tentativa de envio de ajuda humanitária para a Venezuela a partir da cidade fronteiriça colombiana de Cucuta .

"Ontem pareciam palhaços, um grupo de presidentes na fronteira com a Colômbia", disse Diaz-Canel, que assumiu o cargo em abril substituindo Raul Castro, em uma aparição perante a mídia, por ocasião do referendo sobre a nova Constituição realizada hoje em Cuba.

"A união militar cívica e o povo revolucionário da #Venezuela com o seu Presidente @NicolasMaduro impediram o golpe imperialista. Os falcões do império e seus lacaios acompanhantes falharam, mas o império não renuncia a seus planos. Para continuar lutando. #ManosFueraDeVenezuela"

O presidente cubano disse que Piñera e Duque "têm mais problemas do que a Venezuela", referindo-se a Nicolas Maduro, e especificou que a Colômbia "teve um conflito de guerra durante anos", enquanto o Chile "ainda deve o povo julgar os crimes da ditadura de Pinochet ".

Os presidentes da Colômbia e do Chile, juntamente com a de Paraguai, Mario Abdo Benitez e o Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, deu ordem saída maciça de sábado de ajuda humanitária para a Venezuela, mas a operação foi impedido pelas forças de segurança do país petroleiro.

#Venezuela não está sozinha. #ManosFueradeVenezuela. Chega de falsos pretextos para cobrir planos sinistros. A ajuda humanitária precisa de povos empobrecidos para tantas bases militares e tantas agressões imperiais. Bastante cinismo. #SomosCuba

Díaz-Canel afirmou que a presença de chefes de Estado latino-americanos no ato de Cúcuta é explicada apenas em sua "falta de dignidade" e os considerava cúmplices de um suposto plano americano. destinado a "fraturar nossas identidades" para alcançar a "padronização da cultura norte-americana" e finalmente "dominar o mundo".

"Estamos vivendo um momento de ameaça imperial. Há uma intenção de impor uma restauração plataforma capitalista neoliberal na América Latina. Vai com as práticas mais perversas", disse o líder cubano.

Desde o início da atual crise política na Venezuela em 23 de janeiro com a auto-proclamação como líder interino do presidente do Parlamento Juan Guaidó do país, Cuba manifestou o seu apoio incondicional e Nicolas Maduro, acusou US orquestrar um plano para assumir o poder político e os recursos do país petroleiro.

O Executivo de Díaz-Canel também apoiou Maduro em sua decisão de fechar as fronteiras e impedir que a ajuda humanitária enviada pelos Estados Unidos e outros países entrem no país, considerando a assistência um pretexto para uma intervenção militar.

Havana também alertou nesta semana sobre os movimentos incomuns das tropas de Washington no Caribe, que ele atribui a um suposto plano de invasão.

Fonte: Telemetro