Número de mortos em Moçambique pode ultrapassar 1.000, mais de 15.000 pessoas estão desaparecidas após destruição massiva do Ciclone Tropical "Idai".

MAIS NOTÍCIAS

Milhares de pessoas ainda precisam ser resgatadas após um ciclone devastador atingir os países da África Austral. Espera-se que o número de mortos atinja pelo menos 1.000 pessoas, com uma estimativa de 15.000 pessoas ainda desaparecidas. Os sobreviventes estão enfrentando uma crise humanitária, com os sistemas de água e saneamento fortemente danificados pela tempestade.

Milhares de pessoas estão fazendo uma viagem sinistra até à cidade da Beira, em Moçambique, que, embora fortemente danificada, é agora um centro de esforços de salvamento. Alguns caminhavam por estradas esculpidas pelas águas revoltas, enquanto outros eram transportados por pescadores locais. Helicópteros saíram à chuva para mais um dia de esforços para encontrar pessoas agarradas a telhados e árvores. O número confirmado de mortes no Zimbábue, vizinho de Moçambique e Maláui, superou 500 na quinta-feira, com centenas mais temidas em áreas totalmente submersas pelo ciclone Idai. Aqueles que chegam à Beira …

SARAMPO - Mandetta orienta que os horários de atendimentos dos postos de saúde sejam adaptados à rotina da população.


Pacto de vacinação pretende ampliar imunizações contra o sarampo.

49% dos municípios não atingiram a meta de vacinar 95% do público-alvo contra a doença. Medida pretende controlar surto da doença.

Imagem: TuaSaúde

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, propôs aos gestores de saúde dos estados e municípios um novo pacto pela vacinação no País. A ideia é conter os surtos de doenças já erradicadas, como o sarampo. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (14).

Nesse sentido, a pasta orienta que os horários de atendimentos dos postos de saúde sejam adaptados à rotina da população. Creches e escolas também devem ser mobilizadas para reforçar e assegurar a vacinação. Há ainda a necessidade de alertar aos pais sobre a responsabilidade de atualizar a caderneta de vacinação das crianças.

Cenário
Segundo dados do Ministério da Saúde, 49% dos municípios não atingiram a meta de vacinar 95% do público-alvo contra a doença. A situação é alarmante sobretudo em cidades do Amazonas, Roraima e Pará, onde o vírus está circulando.

A vacinação é a estratégia mais eficaz para evitar a infecção. As doses são oferecidas gratuitamente nos postos de saúde. É possível encontrar duas modalidades da vacina: a tetravalente e a trivalente, indicadas para os bebês de 15 meses de vida.

Ao longo do ano passado, 10,3 mil casos da doença foram confirmados, 90% deles no Amazonas. Neste ano, três infecções foram detectadas. Agora, além do tratamento, os técnicos do ministério também trabalham para identificar o padrão de circulação do vírus e assim determinar quais são as áreas mais vulneráveis.