Após Idai e Kenneth, LORNA se forma. Mais um ciclone tropical no Oceano Índico Sul, o terceiro em 2 meses.

MAIS NOTÍCIAS

O satélite Suomi NPP da NASA-NOAA passou sobre o Oceano Índico Sul e capturou uma imagem visível do Ciclone Tropical Lorna bem organizado. O satélite Suomi NPP sobrevoou a cidade de Lorna em 25 de abril às 16h30 (horário de Brasília) e o instrumento VIVI (Visible Infrared Imaging Radiometer Suite) forneceu uma imagem visível da tempestade. A imagem do VIIRS mostrou uma tempestade mais circular, indicando que a tempestade estava se consolidando e se fortalecendo. Dados de microondas revelaram uma característica do olho.

Às 11h00 (horário de Brasília) do dia 25 de abril, o Ciclone Tropical Lorna estava centrado perto de 10,8 graus de latitude sul e 85,9 graus de longitude leste, cerca de 824 milhas a leste-sudeste de Diego Garcia. Lorna estava se movendo para o leste-sudeste e tinha ventos máximos de 50 nós (57 mph / 92 kph).

Lorna não é uma ameaça para as áreas de terra. Espera-se que Lorna se desloque para o sudeste enquanto se fortalece a 75 nós (139 km / h) atingindo a…

Venezuela enviou ajuda humanitária para Cuba e recusou ajuda dos EUA

Um barco militar venezuelano chegou na manhã desta sexta-feira a Havana para entregar 100 toneladas de ajuda humanitária a Cuba, recentemente atingida por um tornado, enquanto o governo do socialista Nicolás Maduro enfrenta uma grave crise e rejeita o apoio enviado por outras nações para resolvê-la.

“O T-91 ‘Les Moines’ das Forças Armadas Bolivarianas chegou ao porto de Havana com ajuda para as pessoas afetadas por um forte tornado”, escreveu a Embaixada da Venezuela em Cuba no Twitter, divulgando uma foto do barco.
Em outro tuíte, a embaixada mostra as bandeiras dos países içadas na proa do barco militar, bem como o vice-ministro de Comécio Exterior de Cuba, Antonio Carricar, que foi receber os suprimentos.

“O vice-ministro (de Cuba) agradece ao povo e ao governo da Venezuela pela ajuda que beneficiará os afetados pelo tornado e também expressa a solidariedade de Cuba com a Venezuela”, afirma o tuíte.

Cuba, atingida por um forte tornado que deixou seis mortos e cerca de 200 feridos, é o aliado mais próximo da Venezuela. Seu apoio ao governo de Nicolás Maduro está na mira dos Estados Unidos, que prometeu “libertar a Venezuela de Cuba”.

O envio deste barco ocorre em um contexto em que a Venezuela enfrenta uma crise política, econômica e humanitária. Os primeiros caminhões de ajuda humanitária americana destinados ao país chegaram nesta quinta à fronteira entre a Colômbia e a Venezuela, à espera de uma autorização para entrar.

Mas Maduro, que teme uma intervenção militar norte-americana, rejeitou a ajuda.

“A Venezuela não vai permitir o show da ajuda humanitária falsa, porque nós não somos mendigos de ninguém”, afirmou o mandatário em coletiva.


Fonte: EFP