ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

Entre 2014 e 2017 as escolas estaduais de SP registraram 2.351 casos de porte de armas e/ou objetos perigosos.

MAIS NOTÍCIAS
No fim da noite desta quarta-feira (13), a Secretaria da Educação informou, por meio de nota, que os procedimentos de segurança em todas as 5,3 mil escolas serão revisados e está em estudo um projeto para reforço à segurança nas escolas mais vulneráveis. 

Os dados são do ROE (Registro de Ocorrências Escolares), sistema utilizado pelo Governo do Estado de São Paulo para registrar ocorrências e fatos de segurança nas escolas da rede. 
O sistema também registra ocorrências de bullying, agressões, depredação do patrimônio público e até mesmo abuso sexual.

Os dados apontam que, no ano de 2017, foram registradas 693 armas casos de armas, um aumento de 37% em relação as 505 armas registradas em 2016. Em 2015 foram 555 casos e em 2014, 598.
É como se, a cada 15 horas, uma arma tivesse sido encontrada dentro de uma escola estadual paulista. 

O advogado e especialista em direitos humanos Ariel de Castro Alves defende que, junto com um controle da entrada de alunos e reforço no policiamento, seja necessário um trabalho mais amplo com alunos e professores que inclua "até a necessidade de cada escola ter equipes técnicas com psicólogos e assistentes Sociais. A melhor prevenção é através do diálogo entre estudantes e educadores, para que os jovens alertem quem está indo armado para a escola".


Segundo o secretário, o governo vai discutir uma nova política de segurança para as escolas estaduais de São Paulo, na tentativa de coibir que casos similares se repitam.

A presença dos Anjos da Guarda junto às escolas e no entorno das mesmas garante a sensação de segurança - Foto:
Assessoria de Imprensa GMJ - Foto: GM Guerino


Fonte: R7