EBOLA - 1.400 pessoas morreram até agora no segundo maior surto da história, mas segundo a OMS, ainda não é uma emergência internacional.

MAIS NOTÍCIAS

A epidemia do vírus Ebola na África Ocidental foi o surto mais disseminado da doença na história, matando mais de 11.000 pessoas e se espalhando para dez países, incluindo Libéria, Serra Leoa, Espanha e Estados Unidos.

Em 14 de junho, a Organização Mundial de Saúde divulgou uma declaração que outro surto de Ebola na República Democrática do Congo e em Uganda é uma emergência de saúde na região, mas não atende aos critérios de uma emergência internacional. A ONU também declarou que o surto ainda não é uma emergência global, mas é "um evento extraordinário" de profunda preocupação.
No entanto, as autoridades estão preocupadas com a disseminação da doença e com o fato de não haver dinheiro suficiente para combatê-la.

"O Comitê está profundamente decepcionado com o fato de a OMS e os países afetados não terem recebido o financiamento e os recursos necessários para este surto", diz a declaração da OMS. "A comunidade internacional deve aumentar o finan…

Incêndio atinge El Helicoide, a sede do serviço de inteligência venezuelano que Chavismo usa como centro de prisão e tortura.

MAIS NOTÍCIAS

O incêndio começou do lado do prédio, conhecido por ser o destino de líderes políticos, jornalistas e ativistas sequestrados. O chefe do gabinete do presidente encarregado de Guaidó, Roberto Marrero, está sendo mantido lá. A ONG Foro Penal informou que os presos políticos estão localizados do outro lado, portanto não estarão em perigo.


As imagens transmitidas nas redes sociais mostram uma grande coluna de fumaça. No entanto, até agora não há informações oficiais sobre o que aconteceu.


A sede do Sebin é conhecida por ser o destino de líderes políticos, jornalistas e ativistas sequestrados de suas casas no meio da noite, cidadãos comuns presos em manifestações contra o regime de Nicolás Maduro, mas criminosos comuns também ficam lá.
Muitas vezes, seus parentes passam dias sem saber qual era o seu destino, até descobrirem que foram levados ao temido Helicoide.


O último detido é Roberto Marrero, chefe do escritório do presidente encarregado da Venezuela Juan Guaidó, que foi preso em sua casa na quarta-feira 20 de Março e acusado de ser o líder de uma "célula terrorista" e os crimes de traição contra a pátria, conspiração e usurpação de funções lhe foram imputados.

El Helicoide está localizado na área centro-sul de Caracas, entre as comunidades de San Pedro e San Agustín del Sur.


O centro penitenciário tem alas. A sexta delas, que é ocupado pelo SEBIN, tem células, escritórios, salas de isolamento e pequenos espaços que parecem banheiros, mas que são supostamente usados ​​para tortura.
Alfredo Romero, presidente da Penal Fórum de ONG, apresentou um relatório sobre o incêndio através de sua conta no Twitter: "A fumaça que você vê na Helicoide, Caracas é um fogo no lado oposto de onde os prisioneiros que é. dizendo até agora não os afeta ".

O advogado e ativista disse que neste momento há 20 presos políticos que estão na sede do Sebin.


Em desenvolvimento...

Fonte: Infobae