ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

Jovem alegou que as pessoas vivem ‘num inferno’, e matá-las, as livrariam do sofrimento.

MAIS NOTÍCIAS

Ele foi apreendido por planejar um ato de terrorismo.
Os policiais civis da Delegacia de Polícia (DP) de Pontalina cumpriram nesta segunda-feira (18) mandado de busca e apreensão de um adolescente de 17 anos. 

Foto: Polícia Civil do Estado de Goiás

A Polícia Civil descobriu que o menor planejava um ataque a uma escola de Pontalina, o que levou à realização de investigações no sentido de qualificar o adolescente e representar à Justiça por sua apreensão. O mandado foi expedido pela Vara da Infância e Juventude da cidade.

Também foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência do adolescente, onde foram apreendidos uma capa, uma máscara, desenhos, um coturno e um arco e flechas. A polícia também recolheu uma arma de fogo e munições, as quais pertenciam ao pai do adolescente, que também foi autuado em flagrante.

O adolescente tinha planos de executar um massacre na escola onde estudava. Ele alegou que já sofreu bullying, que as pessoas vivem ‘num inferno’, e que, ao matá-las, ele livraria essas pessoas do sofrimento.

Durante a oitiva, o adolescente confirmou que ainda não tinha executado o massacre porque não teve acesso a arma de fogo de repetição. A última vez que pensou em executar o plano foi dias antes do carnaval.

O menor também foi questionado se não tinha medo da reprovação social após executar um plano dessa natureza, ao que alegou que não, pois se mataria em seguida, sem sentir remorso. E lembrou dos massacres recentes acontecidos numa escola em Suzano (SP) e numa mesquita da Nova Zelândia.

O adolescente reponderá a Auto de Investigação de Ato Infracional por apologia a crime e atos preparatórios de terrorismo. Após audiência de apresentação no fórum de Pontalina, foi recolhido em local apropriado.

Fonte: Polícia Civil do Estado de Goiás