Bolsonaro visita a CIA - o encontro sinalizou a disposição do governo brasileiro em estreitar laços no combate aos crimes transnacionais.

MAIS NOTÍCIAS

O presidente Jair Bolsonaro foi na manhã de ontem (18), à Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) para uma visita de cortesia.
Ele foi recebido pela diretora da agência, Gina Haspel. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, o encontro sinalizou a disposição do governo brasileiro em estreitar laços com a CIA no combate aos crimes transnacionais. “Foi uma visita de cortesia para, a partir daí, estabelecer esse foco de cooperação na área do crime organizado, dos crimes transnacionais e, eventualmente, os acordos na área de inteligência”, disse o porta-voz.  A visita não entrou na agenda oficial e a imprensa não foi avisada.  Rêgo Barros afirmou que a visita foi decidida pelo presidente no avião, rumo a Washington, capital do país. Presidente @jairbolsonaro chega aos EUA para primeira visita oficial ao país. O objetivo é promover uma agenda positiva entre os dois países. Na terça (19), está previsto encontro com o presidente Donald Trum…

Mais de 4,5 mil raios atingiram o solo durante uma tempestade na Baixada Santista.

MAIS NOTÍCIAS

Mais de 4,5 mil raios atingiram a região no temporal desta tarde, conforme o Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 
Foram 135 raios em Guarujá e outros 420 em Santos, cidade vizinha. Segundo o órgão, os números são considerados "altos".


Canal 1


Canal 1

Após forte calor, nuvens carregadas tomaram os céus de algumas cidades da Baixada Santista, por volta das 15h30 desta quinta-feira (7). 

Logo depois, uma forte chuva, acompanhada de raios, trovões e rajadas de vento, assustou os municípes e causou diversos estragos. 
Quedas de árvores interditaram vias e mais de 85 mil imóveis ficaram sem energia elétrica. 
Quatro pessoas ficaram feridas ao serem atingidas por um raio.

Na tempestade, as rajadas de vento eram de 83 km/h.

Fonte: A Tribuna/G1/ELAT


Comentários