EBOLA - 1.400 pessoas morreram até agora no segundo maior surto da história, mas segundo a OMS, ainda não é uma emergência internacional.

MAIS NOTÍCIAS

A epidemia do vírus Ebola na África Ocidental foi o surto mais disseminado da doença na história, matando mais de 11.000 pessoas e se espalhando para dez países, incluindo Libéria, Serra Leoa, Espanha e Estados Unidos.

Em 14 de junho, a Organização Mundial de Saúde divulgou uma declaração que outro surto de Ebola na República Democrática do Congo e em Uganda é uma emergência de saúde na região, mas não atende aos critérios de uma emergência internacional. A ONU também declarou que o surto ainda não é uma emergência global, mas é "um evento extraordinário" de profunda preocupação.
No entanto, as autoridades estão preocupadas com a disseminação da doença e com o fato de não haver dinheiro suficiente para combatê-la.

"O Comitê está profundamente decepcionado com o fato de a OMS e os países afetados não terem recebido o financiamento e os recursos necessários para este surto", diz a declaração da OMS. "A comunidade internacional deve aumentar o finan…

MCTIC abre seleção para novo diretor do Laboratório Nacional de Astrofísica.

MAIS NOTÍCIAS

Candidatos interessados têm até 30 de abril para enviar documentação. Mandato para o cargo é de 4 anos
Observatório do Pico dos Dias (OPD)

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) abriu processo seletivo para a escolha do novo diretor do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), localizado em Itajubá (MG). De acordo com o edital publicado no Diário Oficial da União, os interessados em concorrer à vaga têm até o dia 30 de abril de 2019 para encaminhar a documentação exigida. O cargo tem mandato de quatro anos.

O Laboratório Nacional de Astrofísica é uma unidade de pesquisa do MCTI responsável por gerenciar o Observatório do Pico dos Dias (OPD) e também a parte brasileira no Observatório Gemini e do Telescópio SOAR, consórcios internacionais cujos telescópios estão instalados no Havaí e Chile. O LNA ainda desenvolve instrumentos para a observação astronômica e exerce papel importante na divulgação pública da astronomia no Brasil.

Podem se candidatar ao cargo de diretor do LNA brasileiros (as) natos (as) ou naturalizados (as), com notório conhecimento e experiência profissional compatível com as áreas de atuação do LNA, portadores de diploma de doutorado e que atendam aos requisitos básicos descritos no edital.

Os documentos exigidos para a candidatura incluem carta com solicitação de inscrição, acompanhada de memorial explicitando sua capacitação relativa aos requisitos básicos, curriculum lattes atualizado, incluindo produção científica, e texto de até cinco páginas descrevendo a visão de futuro para o LNA e seu plano de gestão, alinhado à Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação 2016-2022 (ENCTI).


Além da avaliação dos documentos solicitados, o processo seletivo incluirá apresentação pública do plano de gestão e entrevista privada dos interessados pelo Comitê de Busca. O comitê irá selecionar e encaminhar três nomes ao ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, astronauta Marcos Pontes, que definirá quem assume o cargo, com mandato de quatro anos.

Os candidatos podem encaminhar a documentação exigida, por e-mail e via correspondência, ao seguinte endereço:

Prof Dr. Adalberto Fazzio
Presidente do Comitê de Busca para o LNA
CNPEM - Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais
Rua Giuseppe Máximo Scolfaro, 10000 - Polo II de Alta Tecnologia
Campinas - SP
CEP. 13083-970


Fonte: MCTIC