TERREMOTO - Goiás foi atingido por dois terremotos em menos de uma hora.

MAIS NOTÍCIAS

O Observatório Sismológico da UnB registrou dois terremotos de magnitudes 3.5 e 3.0 na cidade de em Aruanã, no interior de Goiás. Não houve registro de danos.


Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore as tempestades AQUI Monitore o SolAQUI
MAIS NOTÍCIAS

Sucesso - Leilão de aeroportos garante R$ 4,2 bi de arrecadação para o Brasil ao longo de 30 anos.

MAIS NOTÍCIAS

Ágio total sobre o valor do lance mínimo total foi de 2,15 bilhões.
Valor será pago ao longo de 30 anos, prazo da concessão. 
Desse total, R$ 2,37 bilhões serão pagos à vista na assinatura do contrato.

Foto: Alberto Ruy/MInfra

O resultado do leilão dos 12 aeroportos, realizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), nesta sexta-feira (15), na Bolsa de Valores de São Paulo, B3, vai render ao Governo Federal uma arrecadação de R$ 4,2 bilhões ao longo de 30 anos, que é o prazo de concessão estabelecido. Desse total, R$ 2,377 bilhões – incluindo o lance mínimo e o ágio ofertado – serão pagos à vista na assinatura do contrato.



Os blocos Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste foram arrematados com ágio total de R$ 2,15 bilhões em relação ao lance mínimo de R$ 218,7 milhões estabelecido no edital. 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, acompanhou a sessão pública na Bolsa de Valores e comemorou o sucesso do leilão. Para ele, o resultado final prova o interesse dos investidores e de grandes operadores internacionais nos aeroportos brasileiros. “Fica muito claro que este leilão, este ágio, significa uma demonstração de confiança no país, de acerto da trajetória, rumo e condução política econômica. É um resultado que nos deixa feliz e mostra o grande potencial do Brasil", avaliou o ministro.

O Bloco Nordeste, formado pelos aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Aracaju (SE), Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE), foi arrematado pelo consórcio AENA Desarrollo Internacional SME S.A. por R$ 1,9 bilhão, com ágio de 1.010% em relação ao lance mínimo inicial, de R$ 171 milhões. 

Os aeroportos de Vitória (ES) e Macaé/RJ, que compõe o Bloco Sudeste, foram arrematados pelo consórcio Zurich Airport Latin America LTDA., com ágio de 830,1% em relação ao valor inicial de R$ 46,9 milhões. O grupo ofereceu R$ 437 milhões pelos dois terminais.

Já o Bloco Centro-Oeste, composto por Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta, todos no no Mato Grosso, foi arrematado pelo Consórcio Aeroeste, formado pelas empresas Socicam Terminais Rodoviários e Representações LTDA e Sinart Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico LTDA. O grupo pagou R$ 40 milhões pelos quatro aeródromos, com ágio de 4.739% em relação ao lance mínimo inicial de R$ 800 mil.

A 5ª rodada de concessões de aeroportos contou com a concorrência de 9 consórcios habilitados. O certame teve início às 10h e foi concluído às 11h48, após 55 minutos de disputa de lances em viva voz.



Fonte: Ministério da Infraestrutura