Detectores celestes de monóxido de carbono podem alertar para um mundo distante repleto de formas de vida simples.

MAIS NOTÍCIAS

Para alguns mundos distantes, o monóxido de carbono pode realmente ser compatível com uma biosfera microbiana robusta.


Astrônomos assumiram que um acúmulo de monóxido de carbono na atmosfera de um planeta seria um sinal claro de falta de vida. Agora, uma equipe de pesquisadores liderada pela UC Riverside está argumentando o contrário: os detectores celestes de monóxido de carbono podem realmente nos alertar para um mundo distante repleto de formas de vida simples.
"Com o lançamento do Telescópio Espacial James Webb daqui a dois anos, os astrônomos poderão analisar as atmosferas de alguns exoplanetas rochosos", disse Edward Schwieterman, principal autor do estudo e membro do Programa de Pós-Doutorado da NASA no Departamento de Ciências da Terra da UCR. "Seria uma pena ignorar um mundo habitado porque não consideramos todas as possibilidades."
Em um estudo publicado no The Astrophysical Journal, a equipe de Schwieterman usou modelos computacionais de qu…

Venezuela: Apagão prolongado deixa 4 crianças mortas após seus respiradores serem desligados, 1.250 pacientes renais sem hemodiálise, entre outras tragédias.

MAIS NOTÍCIAS

CAOS SEM PRECEDENTES! 
O pior apagão da história da Venezuela continua por mais de 19 horas.
Imagem: Ana María Diez @AnaMariaDiez

Bebê sendo submetido a respirador manual (ambu).

Um blecaute maciço mantém em Caracas e em quase todos os estados do país, nesta sexta-feira.
A corrente foi cortada em Caracas às 16h30 locais (20h50 GMT), provocando o colapso do tráfego devido à paralização do metrô e falhas nos semáforos. Marés de pessoas caminharam vários quilômetros depois de deixar seus empregos.
O blecaute também afetou o aeroporto internacional Simón Bolívar, segundo relatos dos viajantes nas redes sociais.


Em Caracas, uma cidade com altos índices de criminalidade, a população tentou retornar às suas casas com a luz do dia e não havia atividade noturna.
O apagão afeta praticamente toda a Venezuela, com cortes em 23 dos 24 estados e na capital. Ao mesmo tempo, as linhas telefônicas e a Internet falham.


Nas redes sociais, Maduro acusou os Estados Unidos pelo apagão: "A guerra elétrica anunciada e dirigida pelo imperialismo americano contra nosso povo será derrotada. Nada nem ninguém poderá vencer o povo de Bolívar e Chávez. Máxima união dos patriotas".

A oposição e diversos especialistas responsabilizam o governo chavista pela falta de investimentos na manutenção da infraestrutura. 
Os apagões são comuns na Venezuela, onde a economia está em colapso, com falta de alimentos e remédios, além de grande êxodo de venezuelanos. 
Mais de três milhões de cidadãos já deixaram o país desde o início da crise.


Em um país onde a inflação deve atingir os 10.000.000% em 2019, segundo o Fundo Monetário Internacional, a falta de energia também paralisa o comércio, impedindo o pagamento com cartão.
A nota de maior valor, 500 bolívares, equivale a 15 centavos de dólar, o que mal permite comprar uma bala. 
Com isso, as transações eletrônicas são indispensáveis, incluindo para compras pequenas, como a de um pão.

Após após 19 horas, o serviço ainda não foi restaurado.

 Fontes: AFP/ REUTERS

Comentários