EBOLA - 1.400 pessoas morreram até agora no segundo maior surto da história, mas segundo a OMS, ainda não é uma emergência internacional.

MAIS NOTÍCIAS

A epidemia do vírus Ebola na África Ocidental foi o surto mais disseminado da doença na história, matando mais de 11.000 pessoas e se espalhando para dez países, incluindo Libéria, Serra Leoa, Espanha e Estados Unidos.

Em 14 de junho, a Organização Mundial de Saúde divulgou uma declaração que outro surto de Ebola na República Democrática do Congo e em Uganda é uma emergência de saúde na região, mas não atende aos critérios de uma emergência internacional. A ONU também declarou que o surto ainda não é uma emergência global, mas é "um evento extraordinário" de profunda preocupação.
No entanto, as autoridades estão preocupadas com a disseminação da doença e com o fato de não haver dinheiro suficiente para combatê-la.

"O Comitê está profundamente decepcionado com o fato de a OMS e os países afetados não terem recebido o financiamento e os recursos necessários para este surto", diz a declaração da OMS. "A comunidade internacional deve aumentar o finan…

ALERTA VERMELHO! Rio entra em estágio de crise por alagamento e deslizamento. 3 mortes. Em atualização...

MAIS NOTÍCIAS

09/04/2019 - 10:30    Bombeiros fazem buscas por três crianças que foram soterradas no Morro da Babilônia, no Leme, Zona Sul do Rio, durante o temporal que caiu na noite desta segunda-feira (8).

Uma árvore caiu em cima de dois ônibus na Gávea, Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as três crianças e uma mulher foram soterradas. Ela teria sido atendida por policiais da UPP e levada a uma unidade de saúde. As buscas pelas crianças seguiaram durante a madrugada desta terça (9).


09/04/2019 - 09:30  Pelo menos três pessoas morreram por causa da chuva que atinge, desde a noite de ontem (8), a cidade do Rio de Janeiro. Duas irmãs foram vítimas de um deslizamento no Morro da Babilônia, no Leme, zona sul da cidade.
A terceira morte, por afogamento, foi registrada na Avenida Marquês de São Vicente, na Gávea. Segundo relatos, um homem que estava na garupa de uma moto acabou derrubado pela correnteza e arrastado pela água. Quando o alagamento na via diminuiu, o corpo foi encontrado preso embaixo de um carro.

Um trecho da Ciclovia Tim Maia desabou, por volta das 22h.

0/04/2019 - 00:55  O município do Rio passou para o estágio de crise às 20h55, devido à atuação e à permanência de núcleos de chuva em diferentes pontos da cidade, principalmente no entorno do Maciço de Tijuca. 
De acordo com o Alerta Rio, núcleos de chuva forte devem continuar na zona sul, na Grande Tijuca e em pontos da Barra da Tijuca. 
Foto: Redes Sociais

Nas últimas leituras dos pluviômetros da prefeitura, houve registro de chuva muito forte em bairros como Barra, Vidigal, Rocinha e Jacarepaguá, na zona oeste. O estágio de crise é o terceiro nível em uma escala de três e significa chuva forte a muito forte nas próximas horas, podendo causar alagamentos e deslizamentos de pedra e terra das encostas.

Chove há mais de 4 horas no Rio de Janeiro e o Sistema Alerta Rio informa que novos núcleos de chuva que atuam na zona sul retornaram com intensidade. A previsão é de chuva muito forte na próxima hora. Na zona oeste da cidade novos núcleos de chuva muito forte se formaram sobre a Baía de Sepetiba e devem atingir a região na próxima hora.

Foto: Redes Sociais


O Túnel Rebouças, principal ligação do centro com a zona sul da cidade, está fechado no sentido Lagoa, devido ao acúmulo de água na Avenida Borges de Medeiros, na saída do túnel. De acordo com o Centro de Operações da prefeitura do Rio, os motoristas que seguem para a zona sul devem optar pelo Aterro do Flamengo ou Túnel Santa Bárbara.

Por medida de segurança, a Avenida Niemeyer está fechada nos dois sentidos entre o Leblon e São Conrado. Os ônibus expressos articulados das linhas Transcarioca e Transolímpica estão trafegando com atraso, devido a água acumulada na ponte estaiada da Barra da Tijuca.


Um homem morreu durante um forte temporal que alagou ruas, derrubou árvores e destruiu carros em vários bairros do Rio, nesta segunda-feira (8). Segundo o comando do 23º Batalhão de Polícia Militar (Leblon), o corpo foi achado na Gávea, Zona Sul, debaixo de um carro.
A causa da morte ainda não foi divulgada. Segundo testemunhas, o homem morreu afogado ao cair de moto e ser arrastado pela água que descia da Avenida Marquês de São Vicente, uma das principais do bairro.





IMAGENS DE SATÉLITE AQUI

Fonte: EBC / Youtube