ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

Ciclone tropical Kenneth, de categoria 4, fez landfall catastrófico e sem precedentes no norte de Moçambique.

MAIS NOTÍCIAS

Não há registro de um ciclone tropical de força de furacão na Província de Cabo Delgado no banco de dados da NOAA, será histórico.
Kenneth é um ciclone sul-africano raro

Kenneth fez landfall ao norte de Pemba por volta de 4:15 pm, hora local, com ventos máximos sustentados estimados cerca de 140 mph pelo Joint Typhoon Warning Center.
Kenneth rapidamente se intensificou da categoria 1 para um ciclone tropical de categoria 4 desde quarta-feira e está agora descendo a costa da província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique.


O olho de Kenneth está chegando ao norte da cidade de Pemba, que tem uma população de cerca de 200.000 habitantes, aproximadamente a população de Birmingham, Alabama.
A companhia aérea nacional de Moçambique, a LAM, suspendeu os voos entre a capital Maputo e Pemba, informou a Africa News.
O Instituto Nacional de Gestão de Desastres de Moçambique (INGC) disse à Africa News que iria realocar equipamento de resgate, incluindo barcos e helicópteros previamente reservados para as vítimas do Ciclone Tropical Idai do mês passado para a província de Cabo Delgado, onde Kenneth atacará.

O INGC estimou que 682.500 pessoas estavam em risco devido à tempestade nas províncias de Cabo Delgado e Niassa, 112.000 das quais podiam ver ventos com força de furacão.
Como o vento flui no sentido horário em torno de ciclones tropicais no Hemisfério Sul, este landfall levaria a uma onda de tempestade de 3 a 5 metros - 10 a 16 pés - ao longo e ao sul do local, de acordo com o Centro de Ciclones Tropicais Météo-France. em La Reunion, que emite previsões oficiais para ciclones tropicais nesta parte da bacia do Oceano Índico.

Ventos destrutivos ocorrerão na parede do olho perto do local do landfall, capaz de destruir casas mal construídas, danificando fortemente até mesmo casas bem construídas e derrubando várias árvores e linhas de transmissão.

Perigo de inundação de chuva

Kenneth, então, desacelerará e possivelmente estacionará após o landfall. Embora enfraqueça rapidamente, os ciclones tropicais que se movem devagar ou que estão parados são notoriamente produtores de chuvas prodigiosos.

Uma faixa do norte de Moçambique, incluindo a maior parte da Província de Cabo Delgado, pode receber de 25 a 50 centímetros de chuva, ou mesmo localmente mais alta, durante este fim de semana, provocando inundações potencialmente catastróficas e generalizadas.

Pemba, Moçambique, pode ver duas a três vezes mais chuvas do que normalmente veria em abril. A cidade normalmente vê cerca de 5 centímetros de chuva em abril. Alguns locais podem receber 50% ou mais de sua precipitação anual típica em questão de dias.


Comoro Islands Slammed.
A parede do olho de Kenneth bateu as Ilhas Comoro, um arquipélago com uma população de quase 1 milhão de pessoas entre o continente africano e Madagascar, na madrugada de quarta-feira com chuvas provocadas pelo vento, tempestades e rajadas de vento de até 145 mph.

Segundo a AFP, alguns barracos foram destruídos na capital, Moroni. Árvores e linhas de transmissão também foram derrubadas na cidade.


A mídia de Comores informou que aeroportos e escolas foram fechados antes da chegada de Kenneth na quarta-feira.


weather.com