EBOLA - 1.400 pessoas morreram até agora no segundo maior surto da história, mas segundo a OMS, ainda não é uma emergência internacional.

MAIS NOTÍCIAS

A epidemia do vírus Ebola na África Ocidental foi o surto mais disseminado da doença na história, matando mais de 11.000 pessoas e se espalhando para dez países, incluindo Libéria, Serra Leoa, Espanha e Estados Unidos.

Em 14 de junho, a Organização Mundial de Saúde divulgou uma declaração que outro surto de Ebola na República Democrática do Congo e em Uganda é uma emergência de saúde na região, mas não atende aos critérios de uma emergência internacional. A ONU também declarou que o surto ainda não é uma emergência global, mas é "um evento extraordinário" de profunda preocupação.
No entanto, as autoridades estão preocupadas com a disseminação da doença e com o fato de não haver dinheiro suficiente para combatê-la.

"O Comitê está profundamente decepcionado com o fato de a OMS e os países afetados não terem recebido o financiamento e os recursos necessários para este surto", diz a declaração da OMS. "A comunidade internacional deve aumentar o finan…

Dois fortes e raros tornados se formaram na quarta-feira em Mosul, norte do Iraque.

MAIS NOTÍCIAS

Dois grandes tornados foram formados a oeste de Mosul depois que uma tempestade varreu a região.. Não houve relatos de danos e vítimas.
Tempestades severas têm afetado várias províncias do Iraque desde 23 de março de 2019. 
Natural Disaster Videos

As tempestades foram registradas em várias províncias, incluindo Anbar, Basra, Dahuk, Diyala, Kirkuk, Missan, Muthanna, Ninewa, Salah al-Din, Sulaymaniyah e Wassit; no entanto, os impactos mais severos pareciam estar nas províncias centrais e do norte, principalmente nas regiões onde o rio Tigre corre, e nas áreas adjacentes ao Irã, informa o UN OCHA.
Natural Disaster Videos

Durante as enchentes em Mosul, a província de Ninewa causou o fechamento de cinco pontes principais (Alnasr, Alhurriyya, Qanatir, Suwais e Qayyarah), autoridades municipais garantiram em 2 de abril que a represa de Mosul, a maior do Iraque, que fornece energia hidrelétrica à cidade de Mosul, estava funcionando normalmente. 
Outras barragens em todo o Iraque, particularmente na província de Diyala, estavam operando na capacidade ou perto delas; no entanto, a liderança provincial expressou confiança de que as funções padrão de descarga e estouro seriam suficientes para atender a qualquer superávit.



Nenhuma fatalidade foi registrada devido ao recente período de mau tempo no Iraque, apesar de aproximadamente 90 vítimas terem sido relatadas no Irã e no Afeganistão devido às fortes chuvas e inundações.

Veja também: 
Fonte: Watchers