RÚSSIA - Níveis de radiação aumentam 16 vezes após explosão de foguete com 5 mortes.

MAIS NOTÍCIAS

A agência nuclear estatal da Rússia, Rosaton, informou que o acidente ocorreu durante teste de um motor em uma plataforma marítima no Mar Branco, provocando a morte de pelo menos cinco cientistas e ferindo três.


A Rússia reconheceu neste sábado, após dois dias de silêncio, que a explosão ocorrida na última quinta-feira em uma base de lançamento de mísseis próxima do Ártico teve um caráter nuclear, com um saldo de cinco mortos.
Observem a onda de choque nos vídeos abaixo:

A explosão assustou as populações locais e fez com que as pessoas corressem às farmácias, nas cidades de Arkhangelsk e Severodvinsk, e esgotassem os estoques de iodo medicinal, usado para diminuir os efeitos da exposição à radiação.

Em comunicado, a agência nuclear russa, Rosatom, anunciou que cinco membros do seu quadro morreram na explosão e outras três pessoas sofreram queimaduras. Autoridades militares não informaram sobre a possível presença de combustível nuclear no acidente, que ocorreu na região d…

Imperatriz, no Maranhão, entra em estado de calamidade pública, mais de 100 mm de chuva precipitaram nas últimas 12 horas.

MAIS NOTÍCIAS

Força tarefa foi montada em Imperatriz nas primeiras horas desta sexta-feira, 05, liderada pelo gestor do Município, Assis Ramos. Ele decretou Estado de Calamidade Pública, diante da maior chuva que caiu na segunda maior cidade do Maranhão, nos últimos dez anos.

As doações para famílias desabrigadas podem ser feitas na Sedes, Rua Hermes da Fonseca, 49 - Centro (Foto: Ramon Portugal e Patrícia Araújo)

Segundo a Defesa Civil, mais de 100 mm de chuvas se precipitaram sobre Imperatriz nas últimas 12 horas, isso depois das chuvas igualmente torrenciais de domingo para segunda-feira. Os bairros mais afetados foram Vila Ipiranga, Grande Cafeteira, Parque Alvorada I e II, Vila Redenção I e II, Bacuri, Vila JK, Santa Rita, São José e Mutirão, com cerca de 800 famílias atingidas, sendo que este número poderá aumentar nas próximas horas.

Visitando os locais mais afetados, o prefeito Assis Ramos, acompanhado da primeira dama e secretária de Desenvolvimento Social, Janaína Ramos, e demais secretários, falou sobre o apoio que está sendo disponibilizado. “Decretamos Estado de Calamidade e estamos notificando os governos estadual e federal, pedimos ajuda do exército e a Prefeitura com toda sua estrutura está ruas. 

Levamos famílias para quadras cobertas, escolas e Igrejas mais próximas não atingidas pelas águas, mas necessitamos da solidariedade de todos que possam ajudar”, disse.
O Prefeito ordenou que toda a comida produzida hoje pelo Restaurante Popular da Prefeitura de Imperatriz fosse distribuída para desabrigados das chuvas, principalmente dos bairros mais atingidos pela calamidade, Parque Alvorada I e II. “Tem muita gente desabrigada e com seus pertences destruídos, inclusive o que tinha para comer, por isso pedimos a compreensão daqueles que diariamente buscam o restaurante para suas refeições”, informou.

As doações para famílias desabrigadas podem ser feitas na Sedes, Rua Hermes da Fonseca, 49 - Centro (Foto: Ramon Portugal e Patrícia Araújo)

Defesa Civil, Infraestrutura, Limpeza Pública e as secretarias de Esporte, Desenvolvimento Social, Saúde, Meio Ambiente e Planejamento Urbano colaboram com as ações dando todo suporte inclusive levando remédios, alimentos, água potável e atendimento médico na quadra poliesportiva do Parque Alvorada. Toda a frota de carros e caminhões da Prefeitura auxiliam as famílias resgatando móveis, pertences diversos e até automóveis levados pela chuva.

O senhor Vicente Machado, morador do Parque Alvorada I, tem 57 anos e há 40 anos reside em Imperatriz e falou sobre a importância do suporte que a administração está dando às famílias. "Nunca tinha visto uma chuva tão forte, mesmo com o que a Prefeitura tem realizado não teria como não ocorrer tantos problemas. Agradecemos todo o apoio que temos recebido", enfatizou.

Para Assis, as providências emergenciais são importantes e necessárias, mas o município precisa de uma grande obra de drenagem. “Sabemos que quando a chuva é grande transborda tudo mesmo, mas um grande projeto de drenagem pode minimizar esses efeitos. Já fizemos mais de oito quilômetros de drenagem, no entanto isso requer muito dinheiro, coisa que o Prefeitura não dispõe no momento, então temos dialogado com os parlamentares e o Governo Federal com esperança de que ainda neste mandato possamos pelo menos ter o projeto com recursos suficientes para sua execução”, afirmou.
Fonte: Prefeitura de Imperatriz imperatriz.ma.gov.br