ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

Mais de 100 mortos com tempestades que atingem o Afeganistão, o Paquistão e a Índia.

MAIS NOTÍCIAS

Mais de 100 pessoas foram mortas no Afeganistão, Paquistão e Índia nos últimos dois dias, depois que uma tempestade de baixa intensidade atingiu a região, causando chuvas fortes e fortes tempestades de poeira. Espera-se que o número de mortes aumente.

Kabul - AzadFm

Vários estados do centro, norte e oeste da Índia foram atingidos por fortes tempestades em 16 de abril, matando pelo menos 50 pessoas. O mais afetado foi o Rajastão, com 25 mortes registradas no final da tarde de quarta-feira, 17 de abril.
Meteorologistas disseram que a chuva forte deve continuar afetando o estado nas próximas 24 horas e emitiu um alerta para vários distritos, incluindo Jalore, Jaisalmer, Barmer, Jodhpur, Pali, Kota, Jhalawar, Baran, Dausa e Alwar.


O Times of India relatou muitos incidentes de desmoronamento de paredes e árvores desenraizadas, cabos elétricos e telefônicos.
As fortes chuvas no vizinho Paquistão mataram pelo menos 39 pessoas e feriram dezenas em 15 e 16 de abril. A maioria das mortes foi causada pelo colapso do telhado e eletrocução.

Os mais afetados foram o Khyber Pakhtunkhwa (KP) e o sudoeste do Baluchistão, informou a Autoridade Nacional de Gerenciamento de Desastres.
O ministro provincial da gestão de desastres disse que mais de 2.000 casas e uma enorme quantidade de trigo em pé foram danificadas devido às fortes chuvas no Punjab.


O pior da tempestade aconteceu em Karachi na noite de domingo, 14 de abril a 15 de abril, quando uma intensa tempestade de poeira atingiu a cidade. O vento era tão forte que arrancou paredes de estanho e derrubou árvores e postes, cortando a eletricidade em algumas áreas.
Visibilidade próxima de zero causou caos e acidentes no trânsito. Numerosos vôos foram cancelados ou atrasados ​​no Aeroporto Internacional de Jinnah.

As chuvas fora de época, ladeadas por ventos tempestuosos, também derrubaram árvores, postes de eletricidade e placas em várias cidades, além de causar danos à plantação de trigo, principalmente no Punjab, segundo Anadolu.

A chuva forte também afetou 22 das 34 províncias do Afeganistão nos últimos dois dias, disseram autoridades na noite de quarta-feira, 17 de abril. O número de mortos subiu de 5 na manhã de quarta-feira para pelo menos 15 no final da tarde. Várias pessoas ainda estão desaparecidas.

A mais afetada foi a província de Herat e seus distritos de Obey, Kohsan, Karrokh, Shindand e Guzara.

Pelo menos 11 pessoas foram mortas e 266 casas foram levadas para o leste da província de Nangarhar, informou Pajhwok na noite de quarta-feira.

As fortes chuvas e inundações que afetam o país desde o final de fevereiro / início de março, até agora, ceifaram 134 vidas e destruíram milhares de casas.




Mais chuvas pesadas são esperadas em toda a região nos próximos dias.