RÚSSIA - Níveis de radiação aumentam 16 vezes após explosão de foguete com 5 mortes.

MAIS NOTÍCIAS

A agência nuclear estatal da Rússia, Rosaton, informou que o acidente ocorreu durante teste de um motor em uma plataforma marítima no Mar Branco, provocando a morte de pelo menos cinco cientistas e ferindo três.


A Rússia reconheceu neste sábado, após dois dias de silêncio, que a explosão ocorrida na última quinta-feira em uma base de lançamento de mísseis próxima do Ártico teve um caráter nuclear, com um saldo de cinco mortos.
Observem a onda de choque nos vídeos abaixo:

A explosão assustou as populações locais e fez com que as pessoas corressem às farmácias, nas cidades de Arkhangelsk e Severodvinsk, e esgotassem os estoques de iodo medicinal, usado para diminuir os efeitos da exposição à radiação.

Em comunicado, a agência nuclear russa, Rosatom, anunciou que cinco membros do seu quadro morreram na explosão e outras três pessoas sofreram queimaduras. Autoridades militares não informaram sobre a possível presença de combustível nuclear no acidente, que ocorreu na região d…

"Neste ano não teremos horário de verão", informou o Presidente Bolsonaro.

MAIS NOTÍCIAS

Ministro de Minas e Energia afirma que decisão considera dados econômicos e outros fatores como sobrecarga e picos de consumo.

Imagem: Governo do Brasil
O presidente Jair Bolsonaro disse que este ano o Brasil não terá o horário de verão e sinalizou que para o futuro a tendência é que a mudança nos relógios seja eliminada do calendário do País.

"Tomei a decisão que neste ano não teremos horário de verão", disse Bolsonaro nesta sexta-feira (05) durante café da manhã com jornalistas.


Esta semana, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, havia informado que a pasta vai finalizar nos próximos dias os estudos sobre o tema. O material será entregue ao presidente Bolsonaro, que decidirá em caráter definitivo pela continuidade ou não do horário de verão no País.

Segundo o ministro, a decisão tem que ser tomada neste momento e não leva em conta apenas dados econômicos, mas outros fatores como sobrecarga e picos de consumo, por exemplo.



Fonte: R7