EBOLA - 1.400 pessoas morreram até agora no segundo maior surto da história, mas segundo a OMS, ainda não é uma emergência internacional.

MAIS NOTÍCIAS

A epidemia do vírus Ebola na África Ocidental foi o surto mais disseminado da doença na história, matando mais de 11.000 pessoas e se espalhando para dez países, incluindo Libéria, Serra Leoa, Espanha e Estados Unidos.

Em 14 de junho, a Organização Mundial de Saúde divulgou uma declaração que outro surto de Ebola na República Democrática do Congo e em Uganda é uma emergência de saúde na região, mas não atende aos critérios de uma emergência internacional. A ONU também declarou que o surto ainda não é uma emergência global, mas é "um evento extraordinário" de profunda preocupação.
No entanto, as autoridades estão preocupadas com a disseminação da doença e com o fato de não haver dinheiro suficiente para combatê-la.

"O Comitê está profundamente decepcionado com o fato de a OMS e os países afetados não terem recebido o financiamento e os recursos necessários para este surto", diz a declaração da OMS. "A comunidade internacional deve aumentar o finan…

Programa de dessalinização é divulgada pelo MCTIC.



MAIS NOTÍCIAS

O Programa de dessalinização está dentro de ações governamentais dos primeiros 100 dias do Governo Federal.
Proposta que foi divulgada pelo Presidente da República visa enfrentar a seca em regiões semiáridas brasileiras.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) divulgou a portaria que regulamenta o funcionamento do Programa de Apresentação de Unidades de Dessalinização e Purificação de Águas Salobras e Salinas para Teste e Análise de Desempenho.
Divulgado no dia 08 de março, o programa testará e apresentará tecnologias para a remoção do sal de águas salobras e não aptas para o consumo humano ou utilização na agricultura.
Assinada pelo ministro Marcos Pontes, a portaria é o início de um processo inédito na construção de políticas públicas participativa neste sentido. Durante o mês de fevereiro o site do MCTIC divulgou um canal online exclusivo para receber propostas, ideais e projetos em qualquer estágio de desenvolvimento.

Após receber as propostas, a ideia é testá-las, aprimorá-las e torná-las disponíveis para aplicação em escala, considerando as vocações regionais do país e também as demandas prioritárias dos locais que enfrentam a seca ou escassez de água potável.

Fotos Aéreas do Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização (CTTD) - Créditos: ASCOM/MCTIC/INSA

“Está se buscando soluções tecnológicas de dessalinização e purificação de águas salobras e salinas para que as populações do Semiárido Brasileiro possam conviver com as severas condições de vida impostas pela seca na região. ” – diz um dos trechos da portaria.

O Instituto Nacional do Semiárido (INSA), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, é a unidade vinculada ao MCTIC que coordena este projeto e será responsável pelos testes e análises de desempenho e também cuida da implantação do Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização (CTTD) que terá por objetivo testar, analisar e avaliar o desempenho de sistemas comercializáveis de dessalinização/purificação de águas salobras/salinas, visando a prestar suporte na dimensão tecnológica, com ações e processos correlacionados à expansão do acesso à água potável, dessalinizada e purificada, com foco no Semiárido Brasileiro.

Créditos: ASCOM/INSA
A iniciativa do MCTIC avaliou também as inúmeras informações esparsas provindas de diversas fontes sobre tecnologias e métodos para dessalinização de água, considerando que abrir um canal direto para receber propostas para construir um banco de dados confiável, disponível e técnico sobre o assunto, servindo para identificar o maior número de soluções tecnológicas disponíveis, inclusive de outros países como Israel, Coreia do Sul e outros.


Uma comitiva de técnicos, pesquisadores e o próprio ministro visitaram Israel para conhecer as tecnologias utilizadas por eles para atenderem a demanda de água potável.
O CTTD utilizará as infraestruturas laboratoriais do Insa e da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) por intermédio do Laboratório de Referência em Dessalinização (LABDES).

Segundo o Diretor do Insa, Salomão de Sousa Medeiros, “a implantação do CTTD é um desafio para o Insa, e nós enquanto Instituição de Pesquisa do MCTIC nos sentimos profundamente honrados em participar de uma das principais ações dos primeiros 100 dias do Governo. A gente avalia que a dessalinização de água no Semiárido vem como uma forma de contribuir com a segurança hídrica da região e, em especial, das populações rurais difusas sem acesso a água potável. A dessalinização de água mudará para melhor a vida dessas pessoas”


Fabricantes e importadores poderão inscrever as unidades de dessalinização e purificação de águas salobras e salinas a partir do dia 08 de março.
Os contatos poderão ser realizados através do e-mail dessalinizacao@mctic.gov.br e telefones (83) 3315-6440, no horário de atendimento de 9:00 às 12:00h. Para maiores informações devem consultar a Portaria nº 888, de 07 de março de 2019.

Ao contrário do que consta na Portaria nº 888/2019 sobre o prazo para impugnação de edital do Cadastro de Testes de Dessalinização, as inscrições de ideias, projetos e produtos dos interessados em participar desta iniciativa do MCTIC estão abertas indefinidamente.
O prazo que termina em 08/04 é apenas para impugnação ao regimento da portaria.

Você quer contribuir para melhorar a qualidade de vida de milhares de pessoas que vivem no semiárido brasileiro? http://www.mctic.gov.br/mctic/opencms/textogeral/cadastro_dessalinizacao.html

Fonte: MCTIC