Nasa registra terremoto, um "Marsquake", em Marte, pela primeira vez.

MAIS NOTÍCIAS

O módulo Mars InSight da NASA mediu e registrou pela primeira vez um provável "marsquake". O fraco sinal sísmico, detectado pelo instrumento Sísmico de Experimentação para Estrutura Interior (SEIS), foi registrado em 6 de abril, o dia marciano de 128º, ou sol. Este é o primeiro tremor registrado que parece ter vindo de dentro do planeta, em oposição a ser causado por forças acima da superfície, como o vento.  Os cientistas ainda estão examinando os dados para determinar a causa exata do sinal.


Primeiro Provável Marsquake Ouvido pela InSight da NASA: Este vídeo e áudio ilustram um evento sísmico detectado pelo InSight da NASA em 6 de abril de 2019, o 128º dia marciano da missão.  "As primeiras leituras da InSight continuam a ciência que começou com as missões Apollo da NASA", disse Bruce Banerdt, do Investigador Principal da InSight, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL), em Pasadena, Califórnia. "Nós estamos coletando ruído de fundo até …

Sharia - Pena de morte por apedrejamento para homossexuais entram em vigor em Brunei.

MAIS NOTÍCIAS

Apesar dos vários pedidos que foram chegando de vários quadrantes de todo o mundo, o Brunei não recuou e, por isso, desde esta quarta-feira, é já possível punir casos de adultério com apedrejamento até à morte ou amputar um membro em caso de roubo – mesmo que em causa esteja um ato cometido por uma criança.


Em discurso na manhã desta quarta, o sultão Hassanal Bolkiah enalteceu que o novo código penal será “fortalecimento” para o país.
O novo Código Penal de Brunei que prevê a pena de morte por apedrejamento para homossexuais e muçulmanos condenados por adultério, sodomia e violação, bom como amputação de membros por roubo, entrou esta quarta-feira em vigor.
O atual texto legislativo contempla ainda chicotadas para mulheres que abortam e criminaliza aqueles que insultam ou difamam Maomé, bem como as pessoas que expõem crianças muçulmanas a práticas e/ou crenças de uma religião diferente do Islão.


“A sharia, além de criminalizar e dissuadir atos que vão contra os ensinamentos do Islão, procura educar, respeitar e proteger os direitos legítimos de todas as pessoas, sociedades e nacionalidades de toda a fé e raça”, disse o sultão e primeiro-ministro do Brunei, Hassanl Bolkiah, defendendo a reforma na legislação.


O vice-diretor para a Ásia da Human Rights Watch (HRW), Phil Robertson, descreveu a reforma de Bolkiah, como uma “barbaridade” e uma “agressão à dignidade humana”, insistindo que o país “impõe punições arcaicas” para alguns atos que nem deviam ser considerados crime.

Celebridades de alto perfil como George Clooney, Ellen DeGeneres e Elton John pediram um boicote aos hotéis de luxo de propriedade de Brunei, incluindo o Beverly Hills Hotel, o Hotel Bel-Air em Los Angeles e o Dorchester em Londres.


Na terça-feira, os Estados Unidos uniram-se a outros países, incluindo Grã-Bretanha, França e Alemanha, para condenar as novas penalidades.
"Os Estados Unidos se opõem fortemente à violência, à criminalização e à discriminação contra grupos vulneráveis, incluindo mulheres em risco de violência, minorias religiosas e étnicas e lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersexuais", disse Robert Palladino, porta-voz do Departamento de Estado. , disse em um comunicado.



Fonte: https://zap.aeiou.pt