ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

SOL - Atividade raríssima de EXPLOSÕES DE RÁDIO SOLAR está acontecendo e isso durante o tempo mais profundo do mínimo solar.

MAIS NOTÍCIAS

Uma enxurrada de pequenas ejeções de massa coronal (CMEs) agitou o Sol em 5 e 6 de maio, impulsionada por explosões no dossel magnético da grande mancha solar AR2740. Segundo os analistas da NOAA, nenhum deles atingirá a Terra. 
Mas nos próximos dias as CMEs poderão atingir a Terra quando as manchas solares se voltam para o nosso planeta.
https://helioviewer.org
Monitores o Sol AQUI



RARA EXPLOSÃO DE RÁDIO SOLAR : No mês passado, a mancha solar AR2740 bombardeou a Terra com explosões altas de rádio de ondas curtas. Está fazendo isso de novo. 

"Ontem, 6 de maio, foi um dia incrível de fortes rajadas de rádio solar, incluindo um dos mais fortes do atual ciclo solar", relata Thomas Ashcraft, que registrou a explosão com um rádio-telescópio de ondas curtas no Novo México. 

"Este realmente rasga", diz ele. "Eu recomendo ouvir com fones de ouvido. É uma gravação estéreo com 20 MHz em um canal e 25 MHz no outro."
Clique na imagem abaixo para ouvir:



Como uma mancha solar faz ondas de rádio? 
Começa com uma erupção solar. Feixes de elétrons acelerados por labaredas cortam a atmosfera do sol, criando uma onda de ondas de plasma e estática de rádio detectável na Terra a 93 milhões de quilômetros de distância. 
Os astrônomos classificam explosões solares de rádio em cinco tipos. A gravação de Ashcraft capturou uma mistura de Tipo III e Tipo V.



E mais alguma coisa... Ashcraft tem gravado explosões de rádio solar há muitos anos. Ontem ele pegou algo novo. "No espectro dinâmico, observe as emissões de rádio flutuantes para cima", diz ele. "Eu nunca vi nada parecido - nem mesmo durante o máximo solar. Esta é uma atividade auspiciosa e rara que está acontecendo durante o tempo mais profundo do mínimo solar."

FILME SOLAR DO FLARE: Ontem, a mancha solar ativa AR2740 produziu a mais forte erupção solar em mais de um ano - uma erupção da classe M1. Telescópios ultravioletas extremos a bordo do Solar Dynamics Observatory da NASA registraram um filme imperdível da explosão:


O clarão luminoso da radiação UV deste clarão ionizou o topo da atmosfera da Terra, produzindo um apagão de sinais de rádio de ondas curtas sobre a Ásia e o Oceano Índico: mapa abaixo abaixo. As frequências afetadas foram principalmente abaixo de 20 MHz. Navios no mar e radioamadores podem ter notado a perturbação na segunda-feira, 6 de maio, por volta das 05:10 UT.

Clique no mapa abaixo para ler a matéria completa sobre o apagão.



O filme também mostra um filamento de matéria fugindo da explosão. Isso formou o núcleo de uma ejeção de massa coronal (CME) que, de acordo com os analistas da NOAA, não atingirá a Terra.

Fique ligado! Acompanhe nosso Site!
Monitore o Sol AQUI

spaceweather