ATENÇÃO! Cinzas do Vulcão Ubinas sobre SP, PR e RJ!

MAIS NOTÍCIAS

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão em 300 anos. Texto de Everton S. Gonçalves  Pluma de cinzas vulcânicas chegam sobre o centro sul do Brasil nessa manhã de sábado, originada da erupção do vulcão Ubinas no Peru.



Mais cedo estavam concentradas sobre PR e SP. Agora estão concentradas entre SP e RJ, avançando para o mar.  Como estão em altitudes bem elevadas, vai ser pouco sentido pela população. 
No máximo, o céu vai ficar cinzento durante o dia e o pôr do sol pode ser diferenciado, na luminosidade e cores, principalmente mais avermelhado e rosado.
Em 2015 as cinzas do Vulcão Cabulco, no Chile, chegaram ao Sudeste do Brasil. As imagens abaixo mostram o efeito óptico atmosférico causados pelas cinzas ao Pôr do Sol.



Mas vale destacar que cinzas vulcânicas são um grande risco para a aviação. Queromos acreditar que nossas autoridades estejam monitorando essa situação.




Com informações de Everton S. Gonçalves 
Em atualização...
Fique ligado! Acompanhe nosso SITE! Monitore…

SOL - Erupção Solar causou apagão de sinais de rádio sobre a Ásia e o Oceano Índico.

MAIS NOTÍCIAS

A radiação do clarão ionizou brevemente o topo da atmosfera do nosso planeta, produzindo um apagão de sinais de rádio de ondas curtas sobre a Ásia e o Oceano Índico.



A grande mancha solar AR2740 está se voltando para a Terra e estalando com explosões solares. O mais intenso até agora registrado M1 na Richter Scale of Solar Flares. O Solar Dynamics Observatory da NASA registrou o ultravioleta extremo em 6 de maio:

NASA's Solar Dynamics Observatory

OUTRA GRANDE MANCHA SOLAR APARECE: 
A grande mancha solar (AR2740) já girando em direção à Terra e outra grande mancha solar (AR2741) está emergindo agora sobre o limbo oriental do sol. 
Astrônomos amadores com telescópios solares seguros, são encorajados a apontar sua ótica filtrada para monitorar os desenvolvimentos. (MONITORE O SOL AQUI )


A radiação do clarão ionizou brevemente o topo da atmosfera do nosso planeta, produzindo um apagão de sinais de rádio de ondas curtas sobre a Ásia e o Oceano Índico. 

As frequências afetadas foram principalmente abaixo de 20 MHz. 
Navios no mar e radioamadores podem ter notado a perturbação na segunda-feira, 6 de maio, por volta das 05:10 UT.



Esta mancha solar é grande (especialmente considerando que estamos em um mínimo solar profundo). É duas vezes mais largo que a Terra, tornando-se um alvo fácil para telescópios solares de quintal. .
De fato, esta é a segunda vez que o AR2740 circula o sol. Nós o vimos pela primeira vez em abril, quando ele bombardeou a Terra com explosões altas de rádio de ondas curtas, ESCUTE AQUI!

Agora está de volta, ainda grande e intacta, seguindo uma viagem de duas semanas ao redor do sol.


MONITORE O SOL AQUI

spaceweather