Cristão, Abiy Ahmed, ganha o Nobel da Paz por promover acordo de paz para Etiópia.

MAIS NOTÍCIAS

Abiy Ahmed Ali atuou para alcançar a paz no conflito entre a Etiópia e a Eritreia, país vizinho. Conteúdo: guiame O primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, é o ganhador do Prêmio Nobel da Paz 2019. O nome do vencedor foi anunciado na manhã desta sexta-feira (11) pelo comitê do prêmio, na Noruega. Abiy é um cristão pentecostal evangélico da Igreja dos Crentes no Evangelho Pleno. O político superou outros favoritos para o prêmio deste ano, entre os quais o líder indígena brasileiro Raoni Metuktire e a ativista sueca Greta Thunberg. O Nobel da Paz conquistado por Abiy Ahmed foi por sua atuação para alcançar a paz no conflito entre Etiópia e a Eritreia, país vizinho. Os dois países travaram uma guerra de fronteira de 1998 a 2000. Eles restauraram as relações em julho de 2018, após anos de hostilidade.

"Quando Abiy Ahmed se tornou o primeiro-ministro em abril de 2018, ele deixou claro que desejava retomar o ritmo das negociações com a Eritreia. Em estreita cooperação…

Chernobyl: A história de homens que deram a vida para salvar a Europa de um desastre inimaginável.

MAIS NOTÍCIAS

Contada através das histórias de mulheres e de homens corajosos que fizeram sacrifícios incríveis para salvar a Europa de um desastre inimaginável, a minissérie Chernobyl retrata a luta contra a chocante inércia de um governo preocupado em se eximir da culpa e subestimar os perigos decorrentes.

Cenas da minissérie

Chernobyl é uma minissérie da HBO em cinco partes que dramatiza os eventos em torno do acidente nuclear de 1986.

26 de abril de 1986. 
Após uma explosão na usina nuclear de Chernobyl, os funcionários fazem uma avaliação de danos. Ao saber pelos relatórios que o núcleo do reator explodiu, o engenheiro-chefe adjunto Anatoly Dyatlov envia homens para investigar. 

Anatoly Dyatlov

Enquanto isso, Vasily, bombeiro na cidade vizinha de Pripyat, é convocado para apagar o fogo, deixando para trás sua esposa Lyudmilla

Vasily Ignatenko e Lyudmilla Ignatenko


O acadêmico Valery Legasov é nomeado pelo Comitê Central da URSS como especialista da força-tarefa de Chernobyl.

Valery Legasov

Sete horas após a explosão de Chernobyl, Ulana Khomyuk, uma física nuclear em Minsk, (personagem ficção, que na verdade, representa uma "junta" de cientistas que trabalharam durante a tragédia), é despertada em seu escritório por um alarme de radiação. 

Legasov pede que o vice-primeiro-ministro Boris Shcherbina evacue Pripyat, mas Shcherbina se preocupa com a reação de Moscou. 

Boris Shcherbina

Ulana Khomyuk se dirige a Chernobyl para avisar da iminência de uma segunda e muito mais potente explosão - uma que coloca todo o continente europeu em risco.

Depois de chegar ao Hospital número 6 em Moscou, Lyudmilla ignora as advertências de uma enfermeira sobre limitar seu contato com Vasily, seu esposo. 

Cenas da minissérie

Com o fogo do reator finalmente contido, Legasov avisa Shcherbina que o colapso do núcleo poderia contaminar a água de 50 milhões de pessoas. 
Legasov estabelece um plano de descontaminação que exigirá a convocação de centenas de milhares de homens.

Cenas da minissérie
Shcherbina e Legasov se aconselhom com o General Tarakanov sobre o uso de robôs lunares controlados remotamente para remover detritos. 
Quando a radiação se mostra destrutiva para os robôs lunares, Legasov e Shcherbina planejam usar homens para remover detritos com a menor exposição possível...

Cenas da minissérie


Fique ligado! Acompanhe nosso SITE!
Monitore as tempestades AQUI
Monitore o Sol AQUI